Jornal do Commercio
MULTIPLATAFORMA

Tiné se rende às maravilhas do Youtube

Cantor, compositor e instrumentista descobriu na produção de conteúdo para a internet uma forma de ampliar seu trabalho

Publicado em 17/07/2017, às 11h20

Tiné recebeu Cannibal, da Devotos e Café Preto, no 'Papo Galeroso' / Foto: Reprodução/Youtube
Tiné recebeu Cannibal, da Devotos e Café Preto, no 'Papo Galeroso'
Foto: Reprodução/Youtube
NATHÁLIA PEREIRA

Música pernambucana adaptada ao boom das plataformas digitais para compartilhamento de áudio e vídeo. Este é “brinquedo novo” que o cantor, compositor e instrumentista Tiné, integrante da Academia da Berlinda e da Orquestra Contemporânea de Olinda, tem descoberto há alguns meses. À frente do Canal Tiné Equilibrista, no YouTube, o músico produz, grava, edita e disponibiliza na web programas que vão de entrevistas com artistas a registros da prévia de seus shows.

“Eu vi a possibilidade de fazer vários conteúdos, em muitos formatos, trazendo isso pra minha área”, explica, citando como inspiração o piauiense Whindersson Nunes, 22 anos e dono do canal brasileiro com maior número de inscritos. “O cara tem 20 milhões de pessoas vendo o que ele faz. Se brincar, tem mais audiência que a televisão. Vi nisso uma alternativa legal”.

O primeiro programa a integrar o canal de Tiné foi o Papo Galeroso, no qual ele recebe músicos para um bate papo sem cortes, intercalado por canjas. Por lá já passaram o colega na Academia Alexandre Urêa, Silvério Pessoa e Cannibal, da Devotos e Café Preto. Na sequência, veio o Desafio Clube da Aurora, resgate do projeto coletivo de composições iniciado em 2014 ao lado de Victor Camarote, Adiel Luna, Bruno Lins, Luccas Maia, Zé Gleisson e Juliano Muta. Por último, pôs no ar Um Dia de Show, para dividir com o público o que faz antes de subir ao palco. O primeiro vídeo, do início do mês, começa com o músico acordando e segue até a noite os preparativos para um show da Academia da Berlinda em Arcoverde.

 

“A intenção é crescer devagar, botar conteúdo legal, o que acho interessante. Sou o primeiro músico de Pernambuco a fazer isso. O Papo Galeroso, por exemplo, posso gravar em qualquer lugar. A gente senta e vai tirando um som, tipo um talk show”. Mas a maioria dos vídeos ainda é feito juntando os recursos que tem em mãos. “Faço no meu quarto, arrasto a cama, uso uma decoração que fica atrás. Comprei câmera e celular novos pra ter uma qualidade legal. Dá pra perceber que em relação ao primeiro, os outros estão bem melhores”.

Ele observa que, mesmo que ainda se adaptando ao mundo dos programas de produção e edição de conteúdo para a plataforma, o número de inscritos foi de 40 para quase 400 em cerca de três meses. “Tô aprendendo na tora”, se diverte. Não tenho experiência, então vou entrando em sites, vendo vídeos de quem eu gosto, tipo o [Júlio] Cocielo, e o [Christian] Figueiredo, o próprio Whindersson. Entro em tutoriais, pergunto, baixo aplicativos e vou fazendo”.

Com mais dois Papo Galeroso prestes a sair, ele convoca os fãs a divulgar os programas. “Uma das coisas mais importantes é a interação de quem assiste, compartilhar, deixar um comentário. Essa relação é fundamental pra que o canal cresça e eu continue produzindo”.

EQUILIBRISTA

Empolgado com a nova empreitada, ele diz que se dividir entre os trabalhos é um momento de conversa com o conceito proposto em Equilibrista (2016), segundo disco solo e inspirador do nome do canal. “Falei no álbum do equilíbrio entre o orgânico e o eletrônico, equilíbrio do planeta, do excesso de veneno. Agora tô me equilibrando em vários projetos pra ter uma vida financeira legal”.



A VOLTA DO CLUBE DA AURORA

A dedicação de Tiné à produção dos vídeos resultou na retomada do Clube da Aurora, a parceria com compositores amigos que estava suspensa por incompatibilidade das agendas. Ainda sem nome e status de coletivo, o projeto começou há três anos, com reuniões na casa do ilustrador Luiz Ribeiro, criador das capas dos discos da Academia da Berlinda.

“Na época, Victor Camarote tava fazendo o disco dele (Quem Disse, 2017), ficou sabendo dos encontros e pediu pra participar. Então foi sugerida a casa de Bruno Lins (da Fim de Feira), na Rua da Aurora, como local fixo”, relembra Tiné.

A princípio, as reuniões rendiam vídeos ao vivo publicados na página do grupo no Facebook, na qual Tiné, Victor, Bruno, Zé Gleisson, Lucas Maia, Adiel Luna e Juliano Muta compunham colaborativamente, em duplas ou trios, a partir de motes sugeridos por eles e pelos fãs.

Algumas das parcerias renderam faixas gravadas nos discos solo de Victor Camarote, a exemplo de Jambu e Clube da Aurora, as de número quatro e treze em Quem Disse. No Equilibrista, de Tiné, a segunda A Máquina, também saiu delas. Sobre produzir com artistas de diferentes segmentos, Tiné acredita que as divergências são, na verdade, estímulo.

“Consigo compor com pessoas de qualquer estilo e o núcleo também está muito aberto a isso, é uma característica importante da gente. Tanto que, a partir do segundo, teve Adiel, que é violeiro, entende de métrica, poesia popular. Depois levamos um MC, que trouxe a lógica do rap”.

Agora parte da programação mensal do canal Tiné Equilibrista, o Desafio Clube Aurora pretende compor o mínimo de 30 músicas, das quais serão retiradas dez para a feitura de um programa especial.

“A gente gravou alguns arquivos de áudio e vídeo desde aquelas primeiras edições. A ideia é que no décimo segundo programa a gente mostre as dez melhores e quem sabe isso se desdobre numa coletânea ou show especial. Ainda estamos vendo, mas a intenção existe”, finaliza Tiné.

OUÇA EQUILIBRISTA NA ÍNTEGRA:


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM