Jornal do Commercio
Disco

U2 lança Songs of experience com divulgação discreta

Um disco com algumas boas canções, mas fora de foco

Publicado em 06/12/2017, às 13h40

U2, discreto / foto: divulgação
U2, discreto
foto: divulgação
JOSÉ TELES

Uma banda com 40 anos de carreira tentando se manter no topo da cadeia produtiva do rock, usando as novas ferramentas da indústria para divulgar um álbum novo, e comete um erro de cálculo que manchou a imaculada ficha do grupo. O disco foi badalado, mas de maneira negativa, tornando-se o maior fracasso de uma banda até então detentora de muitos sucessos. Qual o nome da banda? Um quizz de fácil resposta. O U2 e o álbum Songs of Innocence que, em 2014, foi enviado pelo iTunes, sem consulta prévia, para os iPhones de centenas de milhares de usuários desta marca de celulares.

Bono Vox, Larry Mullen Jr, The Edge, e Adam Clayton, de repente, descobriram que muita gente não queria saber da música do U2, muitos a denunciaram como spam. Tampouco a música foi dada de graça: a Universal Music fez um acordo de cem milhões com a Apple para mandar Songs of Innocence para os iPhone.
DOAÇÃO
Depois de toda a polêmica que se seguiu à “doação”, a banda fez uma turnê batizada Innocence & Experience, que antecipava Songs of Experience, chegado às plataformas virtuais em 1º de dezembro, sem recepção calorosa da imprensa. A própria banda não provocou expectativas quando lançou o disco. As preferências foram dadas à turnê e ao relançamento do álbum The Joshua Tree, cujos 40 anos foram celebrados em 2017 com status de um dos mais importantes discos do século 20.

Foi também o auge do U2, cuja espiral ascendente se encerra com o álbum ( e documentário) Rattle and Hum, uma sequência de The Joshua Tree, com canções que escancaram o fascínio de Bono pela cultura americana. Desde então, o U2 não produziu mais discos com o mesmo impacto daqueles cujos lançamentos foram evento global. Embora Achtung Baby (1990), gravado em Berlim e na Irlanda, tenha sido um dos mais bem-sucedidos do grupo.



Get Out of Your Own Way, que abre Songs of Experience é uma das canções mais pop que o U2 já gravou (curiosamente, o refrão lembra um hit de Peter Frampton Baby I Love Your Way, 1975), enquanto American Soul, uma da mais pesadas (quase não se escutam no disco os arpejos de guitarra, marca de The Edge), tem Kendrick Lamar introduzindo a canção com um discurso bombástico, e um corinho próprio para fazer a plateia cantar junto. Mais uma canção sobre a América : “Este não é um lugar/este país é para mim o som de baixo e bateria/fecha-se os olhos para olhar em volta”

FOCO

Nunca o U2 soou tão diferente. Ao mesmo tempo em que volta ao início, quando sua música só precisava da instrumentação básica, o grupo nunca soou tão diferente. Até um fã teria dificuldade em reconhecer a banda em The Showman (Little More Better), um rock primitivo, incorporando um Buddy Holly no século 21. Em algumas faixas pode ser encaixado no nicho indie, feito acontece em Summer of Love, uma canção sobre refugiados, ou em nicho algum, caso de Blackout.

Songs of Innocence é um disco com algumas boas canções, mas irregular. O repertório é eclético, mas isso não enriquece o álbum, pelo contrário, acentua-lhe a falta de foco. As capas fazem a ligação entre Innocence e Experience. No primeiro, Larry Mullen Jr, numa foto em p&b, aparece abraçado ao filho de 18 anos. No segundo, também em p& b o filho do vocalista Bono, Eli, segura a mão de Sian, filha do guitarrista The Edge. Tudo em família, pois.


Recomendados para você


Comentários

Por Marco Ribeiro,06/12/2017

O disco entrou em primeiro lugar em 45 países. Foi elogiado pelos melhores críticos de música do mundo como o disco de rock do ano e o U2 vem realizando ações de lançamento do disco quase todo dia, inclusive no sábado esteve ao vivo no principal programa de TV americano, o Saturday Nigth Live. E o presado "crítico" diz que eles lançaram o disco de forma discreta? Vamos fazer o trabalho melhor meu amigo, deixa de preguiça.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM