Jornal do Commercio
REDES SOCIAIS

Uma existência sempre perfeita - e copiada

A vida editada das blogueiras de moda

Publicado em 03/12/2012, às 11h33

Fabiana Moraes

“Vc é muito Barbie mesmo! Que look perfeito, corpo perfeito, cabelo perfeito!” O comentário de uma leitora a respeito da imagem da autora de um blog de moda ilustra um pouco o tipo de felicidade ocidental ao qual o professor Pedro Demo se referiu na matéria acima: como ele sintetiza, ela é “branca, nórdica, tecnológica, americana - e há toda sorte de preconceito nisso.” Frequentemente, as imagens daquilo o que para nós sugere alegria ou uma existência plena são calcadas nas narrativas da mídia, que só há pouco vem ampliando seu leque de personagens/representações (gays, negros, idosos, etc).

Os blogs de moda, aliás, são peças especiais para pensarmos sobre a auto-representação fortemente ancoradas, por exemplo, na perfeição da publicidade. As roupas “do dia” são apresentadas com uma linguagem de intimidade, afetuosa, as cenas do cotidiano mostram um dia a dia sempre FF (feérico e feliz). Também blogueira, Priscila Rezende nutria certa desconfiança da saraivada de perfeição virtual que acessava todos os dias. Passou a observar com mais cuidado as imagens e atitudes ali mostradas e criou o site Shame on you, blogueira, onde, misturando ironia e algum jornalismo investigativo, mostra os deslizes e atitudes nem sempre éticas das garotas. “Todo mundo quer parecer ser feliz. No Facebook todo mundo é feliz, já percebeu? As blogueiras tentam passar essa ideia falsa de felicidade e de vida perfeita o tempo todo. É uma busca incessante em aparentar ter a vida melhor do que a dos outros, de que é bonita, feliz, bem amada e que não faz mais nada além de comprar”, diz ela. Uma das “denúncias” que mais repercutiram no blog refere-se justamente a moça de look e corpo perfeito citada na abertura deste texto: Priscila descobriu que as fotos de uma festa (inspirada na joalheria Tiffany’s) que a blogueira alegava ter participado eram copiadas da internet, uma prática vista entre outras donas de blogs. A garota ainda usava no Facebook imagens de uma blogueira italiana, como se fosse ela mesma. A necessidade de parecer rica e bem-sucedida é algo comum neste universo, segundo Priscila. “Acho que é uma carência dessas meninas em ter uma vida que não é delas para se sentirem invejadas e receberem elogios das leitoras”, comenta ela, que costuma chamar as últimas de “talifãs”. “São seguidoras fiéis e cegas. Acreditam única e exclusivamente nas blogueiras, mesmo que o fato seja comprovadamente verdadeiro. Entra aí outro objeto de estudo: a fixação das leitoras pelas blogueiras, o endeusamento.”




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM