Jornal do Commercio
Recife

Maestro Duda é atropelado por motocicleta e leva sete pontos na cabeça

Músico de 82 anos é famoso por suas composições de Frevo. Acidente aconteceu após Maestro Duda cobrar cachê do Carnaval que ainda não recebeu

Publicado em 13/07/2017, às 19h51

Maestro Duda sofreu acidente e teve ferimentos na cabeça / Foto: Cortesia
Maestro Duda sofreu acidente e teve ferimentos na cabeça
Foto: Cortesia
JC Online

Aos 82 anos, o compositor e arranjador José Ursicino da Silva, o famoso Maestro Duda, sofreu um acidente na avenida Dantas Barreto, no bairro de Santo Antônio, região central do Recife, e precisou ser internado. Duda voltava da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) na tarde da última quarta-feira (12), quando foi atingido por uma motocicleta, enquanto atravessava a avenida para chegar ao ponto de ônibus. O músico foi socorrido por uma ambulância do Exército Brasileiro e levou sete pontos na cabeça. Apesar do susto, o maestro já recebeu alta e está em casa.

O acidente aconteceu por volta das 15h. "Eu estava sozinho e tinha acabado de descer de um ônibus. Olhei para a rua e não vi ninguém, a moto surgiu do nada, só senti a pancada, uma dor muito forte e o sangue correndo", detalha. De acordo com o músico, o motociclista prestou socorro. "O rapaz desceu, veio me ajudar, pediu desculpas e apanhou meus óculos e meu boné".

Socorro

Maestro Duda acredita que teve sorte ao ser socorrido por uma ambulância do Exército Brasileiro que passava na região. "Eles estavam indo para Jaboatão (dos Guararapes) e pararam para me ajudar. Não demorou nem cinco minutos, eu só vi os soldados fardados me socorrendo", explicou o idoso que foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira.



Bem humorado, Duda brinca com o momento do atendimento médico. "Eu cheguei na UPA em uma ambulância do Exército, carregado por um monte de soldado. Não é como chegar numa ambulância do SAMU. Acharam que era alguma autoridade do Exército e fui atendido logo", lembra. O músico explicou que sofreu dois cortes na cabeça e que ainda vai procurar um neurologista. "Fizeram o curativo e disseram que estou bem, mas amanhã vou procurar um especialista para avaliar direitinho a situação", explica ele que recebeu alta por volta das 10h30 desta quinta-feira (13).

Cobrança

O músico sofreu o acidente enquanto voltava da Fundarpe, onde havia ido cobrar o cachê do Carnaval. "Ainda não pagaram, então eu tive que cobrar. Agora vou me cuidar. Foi a primeira vez que sofri um acidente desses e acho que será a última", finaliza ainda com seu bom humor característico.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Pacato Cidadão,14/07/2017

Pra esclarecer o comentário....... tenho VERGONHA do GOVERNADOR DO MEU ESTADO pois ele NÃO SABE CUIDAR DO ESTADO. Simplesmente NÃO HÁ UMA ÚNICA ÁREA DO ESTADO QUE ESTEJA BEM CUIDADA. Esse atraso no pagamento dos artistas é de muito tempo e o acidente com MAESTRO DUDA só ocorreu devido a essa FALTA DE RESPEITO COM A CULTURA PERNAMBUCANA. Mas vamos lá..... ATENÇÃO PERNAMBUCO...... 2018 É ANO DE REELEGER PAULO CAMARA E LULA PRESIDENTE.... POIS TODO POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE.

Por Pacato Cidadão,13/07/2017

QUE VERGONHA. Se alguém me perguntar o nome do GOVERNADOR DO ESTADO QUE MORO eu tenho VERGONHA. Acho que respondo..... PALHAÇO CAREQUINHA..... PALHAÇO BOZO.... VOVÓ MAFALDA...... qualquer personagem é mais competente que esse BONECO DE MARIONETE.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM