Jornal do Commercio
Interativo

Teatro Santa Isabel recebe o projeto 'Teatrando', com peça e debates

Na primeira etapa, chamada de Proscenium!, é proposto uma espécie de jogo no qual o visitante explora partes pouco conhecidas

Publicado em 13/03/2018, às 19h04

Espetáculo interativo convida o público a explorar o Teatro Santa Isabel / Guga Matos/ JC Imagem
Espetáculo interativo convida o público a explorar o Teatro Santa Isabel
Guga Matos/ JC Imagem
Márcio Bastos

Símbolo da cultura do Recife, o Teatro Santa Isabel ocupa lugar cativo no imaginário dos habitantes da cidade, mas sua história é desconhecida pela maioria deles. Muitos, aliás, nunca entraram nele. Como uma forma de reverter esse quadro e incentivar a valorização do equipamento cultural, a Prefeitura do Recife lançou, terça-feira (13), o projeto Teatrando!, que além de apresentações teatrais, contará com debates, oficinas e saraus.

A iniciativa da Prefeitura do Recife, que conta com patrocínio do Santander e programação executada pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), levará às terça-feiras, durante cinco meses, escolas públicas e privadas para conhecer o centenário teatro com uma proposta educativa e lúdica. Na primeira etapa, chamada de Proscenium!, é proposto uma espécie de jogo no qual o visitante explora partes pouco conhecidas do Teatro Santa Isabel, inclusive os espaços externos. A obra é encenada toda terça-feira, às 15h, e é preciso se inscrever no site do teatro.

No espetáculo interativo, que tem direção de Quiercles Santana, o público tem a oportunidade de conhecer melhor a história do teatro, tendo como um dos pontos de partida o incêndio, ocorrido em setembro de 1869, que destruiu quase completamente o equipamento. Os “fantasmas” que habitam a edificação provocam o público a refletir sobre a importância da casa de espetáculos para a cidade, não só como um patrimônio arquitetônico, mas também como promotor da cultura.

“Nossa intenção é tocar nos pilares da educação e da cultura, formando plateia e também fortalecendo o reconhecimento do patrimônio, ressaltando a importância deste que é um dos teatros mais antigos do país”, afirmou Carlos Trevi, coordenador do Santander Cultural.



Para Leda Alves, secretária de Cultura do Recife, que já foi gestora do Teatro Santa Isabel, a iniciativa é uma boa notícia em um momento no qual a cultura tem sofrido com a falta de verbas.

“Perceber esse investimento em um momento em que dinheiro é uma palavra que só dá dor de cabeça para os gestores de cultura, é muito gratificante. O que espero, no futuro, é que essa parceria possa gerar outros frutos, como a reestruturação completa do teatro, além do reequipamento, com melhorias no sistema de refrigeração e de todas as dependências. Ver isto realizado seria a coroação da minha vida profissional”, pontuou.

ATIVIDADES

Além do espetáculo–jogo, o projeto contempla ainda uma série de atividades, como os Diálogos, encontros com convidados, toda última terça-feira do mês, às 19h, que visam incitar questionamentos sobre arte, cultura, ética, política e direitos humanos. Os saraus ocorrem a cada quinze dias, também às terças.
As oficinas, ainda sem datas confirmadas, serão voltadas para teatro, dança e mediação cultural, com instrutores locais e nacionais.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM