Jornal do Commercio
REDES SOCIAIS

'Quero que o Bode saia da internet', diz Breno Melo, criador do Bode Gaiato

Ideia do criador do personagem é expandir a marca, com a criação de produtos licenciados, canal no Youtube, game e até aplicativo

Publicado em 04/04/2017, às 19h40

Breno Melo, criador do Bode Gaiato, concedeu entrevista para a TVJC nesta terça (4) / Foto: Reprodução/Facebook
Breno Melo, criador do Bode Gaiato, concedeu entrevista para a TVJC nesta terça (4)
Foto: Reprodução/Facebook
JC Online

Graças ao talento de um jovem pernambucano de 23 anos, um dos animais mais comuns da região Nordeste se transformou em um personagem que diverte, diariamente, mais de 10 milhões de pessoas.

Há cerca de quatro anos, o caruaruense Breno Melo criou o Bode Gaiato, protagonista de tirinhas que retratam situações
comuns a quem vive no interior nordestino. O 'Junin', 'Zefinha', 'Ciço' e demais integrantes da família agora vão sair do Facebook e ganhar capas de cadernos, estampar camisas, virar aplicativo, canal no Youtube e até filme.As informações sobre o lançamento desses produtos licenciados do personagem foram concedidas em primeira mão durante entrevista para a TVJC, nesta terça-feira (4).

"Quero que o Bode saia do meio online e conquiste novos espaços. Somos muito queridos e fortes na internet, algumas pesquisas mostraram que a aprovação do público para ele é de 99%, a ideia agora é expandir isso", declarou Breno Melo.

Só no Facebook, são quase 8 milhões de seguidores. Cada postagem na página oficial conta com cerca de 50 mil curtidas. A página existe há quatro anos e todas as postagens são produzidas e criadas pelo próprio Breno. Ele conta que absorve sugestões enviadas pelos seguidores e aborda questões que ocorrem no País para criar as tirinhas. A mais recente, foi em alusão a Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal. 

"Eu amo muito o Nordeste, minha região, amo tudo daqui, a cultura, a comida, o jeito de falar das pessoas. Acho que quem curte se identifica com isso", conta ele.



Ainda no começo deste ano, os fãs que quiserem interagir ainda mais com o personagem poderão baixar o aplicativo do Bode Gaiato e conferir tirinhas animadas no Youtube, que também poderão ser compartilhadas via Whatsapp. Segundo Breno Melo, 'Júnin' e companhia sairão da internet para virar um produto presente nos mais diversos segmentos.

'De cerveja a aplicativo, estamos pensando de tudo. Ele é uma unanimidade", afirma.

História

Breno Melo, o criador do Bode Gaiato é o responsável por todas as postagens da página até hoje, quatro anos após sua criação. Nascido em Recife, mas vivendo em Caruaru, o jovem de 23 anos conta que a página surgiu de forma despretensiosa, mas com apenas dois meses de existência, já se tornou sua fonte de renda, o que é até hoje. Ele não fala em números, mas relata que a marca é muito buscada por empresas de diversas áreas, que buscam se associar ao sucesso do personagem.

"Eu escolhi um Bode por achar um animal naturalmente engraçado. Fiquei entre um bode e um jumento, mas escolhi ele. Você olha para um Bode e ri, fora que é um dos animais que simbolizam nossa região. As montagens eu faço em dois minutos e compartilho. O Bode mudou completamente a minha vida e hoje eu vivo exclusivamente disso, dá pra pagar o cuscuz", brinca ele. 

O sucesso o surpreende até hoje. O sucesso da brincadeira nunca foi esperado, nem na previsão mais otimista.

"Tem gente que chega para mim falando que está vivendo situações difíceis e encontra conforto no humor das postagens, que lembra da sua terra através das coisas do Bode. Isso me motiva", diz Breno. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM