Jornal do Commercio
Roubo

Homem é preso após furtar mais de 100 celulares no Coachella

Segundo a rádio local KMIR, o ladrão da Coachella foi indiciado por furto e receptação e saiu da prisão após pagar fiança de US$10 mil

Publicado em 17/04/2017, às 17h57

Coachella butterfly / Coachella/ Divulgação
Coachella butterfly
Coachella/ Divulgação
JC Online

Um homem de 36 anos foi preso no Coachella em posse de mais de 100 celulares furtados durante o festival de música que ocorre anualmente na Califórnia. A polícia da cidade de Indio, onde ocorre o evento, conseguiu chegar ao ladrão graças à função 'buscar iPhone' que alguns dos aparelhos continham.

O caso

Ao perceberem que estavam sem seus celulares, as vítimas ativaram a funcionalidade e logo acharam o responsável pelos furtos, que não havia desligado os aparelhos. A polícia anunciou que vários celulares já foram devolvidos aos seus donos e pediu para os participantes do evento tomarem cuidado em eventos tão cheios como o Coachella.



Segundo a rádio local KMIR, o ladrão foi indiciado por furto e receptação (posse de objetos vindos de crime) e saiu da prisão após pagar fiança de US$10 mil.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM