Jornal do Commercio
PET

Morre cachorro que Angélica e Huck ganharam no 'Caldeirão'

O filhote, da raça leão-da-rodésia, havia sido um presente do adestrador Henrique Perdigão

Publicado em 17/07/2017, às 11h03

Babbo, de apenas dois meses de vida, morreu subitamente  / Foto: Reprodução/Instagram
Babbo, de apenas dois meses de vida, morreu subitamente
Foto: Reprodução/Instagram
Da Estadão Conteúdo

A apresentadora Angélica deixou seus seguidores surpresos neste último domingo, 16, quando revelou nas suas redes sociais que o filhote Babbo, de apenas dois meses de vida, morreu subitamente. Ela não revelou a causa da morte do cachorrinho, mas mesmo assim causou comoção nas redes sociais.

"Um cometa de amor em nossas vidas", escreveu a esposa de Luciano Huck em post no Instagram com hashtags, incluindo "descanse em paz". Angélica também fez um Stories com uma foto do pôr do sol e a legenda "para meu Babbo com amor".



PRESENTE

O cachorro, da raça leão-da-rodésia, havia sido um presente do adestrador Henrique Perdigão a Luciano Huck e Angélica no programa Caldeirão do Huck que foi gravado há menos de 20 dias. No post, vários internautas se sensibilizaram com a morte de Babbo: "Nossa, que tristeza! Eu nem posso mensurar a dor de perder um ser tão especial.", disse uma seguidora. "Só quem ama sabe o tamanho da dor.", comentou outra.

 

Um cometa de amor em nossas vidas?? #babboksyvickishuck #descanseempaz #rodhesianridgeback ????

Uma publicação compartilhada por @angelicaksy em

Sem filtro ..., so com amor , gratidao e saudade ????

Uma publicação compartilhada por @angelicaksy em


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM