Jornal do Commercio
Celebridades

Gente como a gente, Gusttavo Lima reclama do preço da coxinha em aeroporto

O cantor estava no Aeroporto de Guarulhos e se revoltou ao se deparar com preço de coxinha a R$ 9

Publicado em 07/12/2017, às 11h09

Gusttavo Lima é dono de um dos cachês mais altos da música brasileira / Foto: Divulgação
Gusttavo Lima é dono de um dos cachês mais altos da música brasileira
Foto: Divulgação
JC Online

Dono de um dos cachês mais altos da música brasileira, o cantor Gusttavo Lima mostrou nas redes sociais que é gente como a gente e reclamou do preço exorbitante de uma coxinha de frango com requeijão, que custa R$ 9 em uma lanchonete do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Na noite desta quarta-feira (6), músico publicou um vídeo em seu Instagram, onde escreveu na legenda: "Diga não a coxinha de 9 reais. Tá faltando bom senso". Desde então, a publicação já conta com mais de 640 mil visualizações e vem circulando pela web.



Veja o vídeo:

Diga não a coxinha de 9 Reais... Ta faltando bom senso!!! #ProntoFalei

Uma publicação compartilhada por Gusttavo Lima (@gusttavolima) em

No vídeo, o sertanejo mostra o valor da coxinha na prateleira e dispara: "Tem base um trem desse não. Aí eu não dou conta não. Eu quebro". Alguns seguidores não perdoaram a suposta "quebra" financeira do cantor e comentaram na publicação. "Se tá ruim pra você imagina pra nós", disse uma fã. "Se ele tá achando caro, o que sobra pra gente, seres normais?", questionou outra. Gusttavo estava no aeroporto aguardando para decolar para a cidade de Goiânia, onde vive com a esposa, a atriz e modelo Andressa Suita, e o filho Gabriel, de apenas cinco meses.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM