Jornal do Commercio
BOLSA DE VALORES

Bolsas da Europa fecham em alta após eleição na França

Após o resultado confortável para Macron na eleição parlamentar francesa, analistas esperam que o presidente coloque rapidamente em prática as reformas necessárias para impulsionar a economia do país

Publicado em 19/06/2017, às 18h37

Os investidores ainda operaram de olho nas tratativas formais do Brexit, que tiveram início nesta segunda / Foto: Arquivo JC
Os investidores ainda operaram de olho nas tratativas formais do Brexit, que tiveram início nesta segunda
Foto: Arquivo JC
Estadão Conteúdo

As bolsas europeias tiveram um dia de ganhos nesta segunda-feira (19) com o mercado francês demonstrando o maior fôlego em mais de um mês após o presidente Emmanuel Macron conquistar a maioria no Parlamento na disputa eleitoral que se encerrou no domingo. O início das negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia também estive no radar dos investidores durante toda a sessão.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,86%, aos 391,94 pontos, contabilizando o maior avanço diário desde 24 de abril, de acordo com dados do FactSet. A bolsa de Paris subiu 0,90%, para 5.310,72 pontos, enquanto em Londres o índice FTSE-100 avançou 0,81%, para 7.523,81 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX teve elevação de 1,07%, aos 12.888,95 pontos; o Ibex-35 da bolsa de Madri subiu 0,83%, para 10.848,90 pontos; o FTSE-MIB, da bolsa de Milão teve valorização de 0,35%, aos 21 014,25 pontos, e o PSI-20 de Lisboa encerrou o dia em alta de 1,07%, aos 5.330,60 pontos, na máxima do pregão.

Após o resultado confortável para Macron na eleição parlamentar francesa, analistas esperam que o presidente coloque rapidamente em prática as reformas necessárias para impulsionar a economia do país. A expectativa dos economistas é de aceleração no crescimento francês, o que deu ânimo aos negócios nos mercados acionários europeus nesta sessão.



BREXIT

Os investidores ainda operaram de olho nas tratativas formais do Brexit, que tiveram início nesta segunda. As primeira sinalizações foram de um entendimento entre as partes e, em coletiva de imprensa após a reunião, já com os mercados fechados, o principal negociador da União Europeia no processo, Michel Barnier, informou que os dois lados chegaram a um acordo em relação a datas, prioridades e ao processo em si. "Vamos tentar concordar em direitos para os cidadãos e em um acordo financeiro assim que for possível", disse.

Ainda há expectativa em torno das negociações para formação de um governo de minoria no Reino Unido. Nesta segunda, a primeira-ministra Theresa May afirmou que as conversas com o Partido Democrático Unionista (DUP, na sigla em inglês) seguem ocorrendo, e qualquer acordo, quando acertado, será divulgado para o público.(Com informações da Dow Jones Newswires)


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM