Jornal do Commercio
SANÇÕES

EUA impõem sanções contra China e Rússia por ajuda à Coreia do Norte

As punições foram impostas pela suposta ajuda ao programa de armas do regime de Pyongyang

Publicado em 22/08/2017, às 13h20

"O Tesouro continuará a elevar a pressão sobre a Coreia do Norte ao atacar aqueles que apoiam o avanço dos programas nuclear e de mísseis balísticos", afirmou em comunicado o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin
Foto: NICHOLAS KAMM / AFP
Estadão Conteúdo

O Tesouro dos Estados Unidos impôs sanções contra dez companhias chinesas e russas e seis pessoas relacionadas a elas, em sua nova lista de punições relativas à Coreia do Norte. As punições foram impostas pela suposta ajuda ao programa de armas do regime de Pyongyang.

As ações incluem punições contra importantes exportadoras de carvão da Coreia do Norte. A punição é adotada após uma escalada nas sanções dos EUA e do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, em resposta a uma série de testes de armas e ameaças dos norte-coreanos aos americanos.

"O Tesouro continuará a elevar a pressão sobre a Coreia do Norte ao atacar aqueles que apoiam o avanço dos programas nuclear e de mísseis balísticos e a isolá-los do sistema financeiro americano", afirmou em comunicado o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin. "Estamos adotando ações consistentes com as sanções da ONU para mostrar que há consequências do desafio das sanções e do apoio à Coreia do Norte e para interromper essa atividade no futuro."

O Tesouro americano afirmou que a Dandong Zhicheng Metallic Materials, a JinHou International Holding e a Dandong Tianfu Trade facilitaram o programa de armas norte-coreano ao comprarem somados quase US$ 500 bilhões em carvão do país entre 2013 e 2016. Pyongyang usou boa parte dessa receita para seus programas nuclear e de mísseis, segundo os EUA. O Tesouro impôs sanções também contra Chi Yupeng, um cidadão chinês listado como o sócio majoritário da Dandong Zhicheng, empresa antes acusada por promotores federais de envolvimento em uma cadeia de lavagem de dinheiro que ajuda o regime da Coreia do Norte.



Rússia

Também foram impostas sanções contra três cidadãos russos e duas companhias sediadas em Cingapura, a Transatlantic Partners e a Velmur Management, pela venda de derivados de petróleo à Coreia do Norte. Outros alvos de sanções foram a Dandong Rich Earth Trading, sediada na China, e a russa Gefest-M, além da chinesa Mingzheng International Trading Limited, que segundo os EUA é usada como fachada para o North Korea Foreign Trade Bank, alvo de sanção anterior e a companhia primária da Coreia do Norte para operações cambiais.

Representantes das companhias não puderam ser até agora localizados para comentar o assunto. Fonte: Dow Jones Newswires.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM