Jornal do Commercio
OPERAÇÕES SUSPENSAS

Tesouro Direto tem operações suspensas 'por volatilidade'

Segundo o subsecretário da Dívida Pública, as negociações do Tesouro estão sendo suspensas em momentos de muita volatilidade

Publicado em 13/06/2018, às 13h08

Subsecretário da Dívida Pública, José Franco Morais / Foto: Agência Brasil
Subsecretário da Dívida Pública, José Franco Morais
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

A Secretaria do Tesouro Nacional informou no seu site que suspendeu as operações do Tesouro Direto na manhã desta quarta-feira (13) devido à volatilidade nas taxas de juros dos títulos públicos. A expectativa era de uma normalização dos negócios por volta das 11h15.

Desde o mês passado, o Tesouro Direto, que permite a compra de títulos públicos por pessoas físicas pela internet, vem sofrendo suspensões diárias à espera da normalização dos mercados.



O subsecretário da Dívida Pública, José Franco Morais, explicou na última sexta-feira, em entrevista coletiva de imprensa, que as negociações do Tesouro Direto estão sendo suspensas "em momentos de muita volatilidade para proteger os investidores".

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM