Jornal do Commercio
Networking

Pitch: a apresentação capaz de conquistar um investidor em poucos minutos

Derivada de expressão que sugere conversa de elevador, técnica é cada vez mais usada

Publicado em 27/08/2015, às 07h44

Emerson Espínola realiza palestra sobre o assunto nesta quinta-feira (27), às 19h30, no Workspot / Foto: Divulgação

Emerson Espínola realiza palestra sobre o assunto nesta quinta-feira (27), às 19h30, no Workspot

Foto: Divulgação

Do JC Online

Uma apresentação longa, com um número infinito de slides, enfadonha e que deixa uma sensação de perda de tempo. Essa é uma experiência que muita gente já passou e é justamente o oposto da proposta do pitch. Prática muito usada no meio tecnológico por criadores de startups e investidores, o termo consiste em um formato de rápido, direto e cativante de interação com os ouvintes. O resultado é tão positivo que a técnica também já está sendo usada na apresentação pessoal, e não apenas corporativa.

O termo é uma derivação da expressão “elevator speech” (em inglês, discurso em elevador), referente a uma situação hipotética em que é preciso aproveitar uma viagem de elevador para conquistar o investidor. “O termo começou a ser mais usado há cerca de cinco anos e está se disseminando, muita gente ainda não conhece”, diz o criador da Anjos do Brasil, Cassio Spina, que aborda o assunto no livro Dicas e Segredos para Empreendedores.

Apesar de parecer óbvio que uma apresentação curta e objetiva terá melhores resultados, chegar a esse formato não é simples. “A maior dificuldade das pessoas é de saber como falar, de escolher as palavras certas. Numa apresentação, o que vai chamar atenção não é o que fala apenas de você, mas como aquilo pode afetar quem está ouvindo”, destaca o co-fundador da Pling Ideas, Emerson Espínola, que realiza um workshop sobre o tema nesta quinta-feira (27), às 19h30, no Workspot, localizado no bairro dos Aflitos, Zona Norte do Recife.

Mesmo sendo mais conhecido e usado entre pessoas da área de tecnologia, Espínola também mostra como saber causar a melhor impressão em pouco tempo é importante para profissionais e empreendedores de todas as áreas. “A maioria das pessoas não sabe o que dizer em uma entrevista de emprego, por exemplo, e acabam repetindo o que está descrito no currículo. A lógica é a mesma: convencer o recrutador de que você é a melhor opção”, sugere.

O pitch costuma ter entre um e dez minutos, focar nos resultados, em dados consistentes e no potencial da ideia que está sendo vendida, tudo isso de uma forma mais criativa, que fuja do convencional. Conquistar o público em tão pouco tempo exige treino e planejamento, seguindo algumas orientações básicas (veja abaixo).

Quem está interessado em investir confirma que a impressão deixada em tão pouco tempo é determinante. “O pitch serve muitas vezes como uma pré-seleção. Através dele é que o investidor vai criar um interesse na ideia, na equipe e olhar mais os resultados apresentados”, garante o empresário e investidor do Porto Digital, Erick de Albuquerque.


Dicas para um bom pitch

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM