Jornal do Commercio
imóveis

Índice que reajusta contrato de aluguel chega a 12,21% em 12 meses

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou taxa de variação de 2,21%

Publicado em 29/06/2016, às 09h29

O IGP-M, usado no reajuste de alugueis, variou 1,69% em junho. No mesmo mês do ano passado, a variação foi de 0,67% / Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
O IGP-M, usado no reajuste de alugueis, variou 1,69% em junho. No mesmo mês do ano passado, a variação foi de 0,67%
Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
ABr

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), usado no reajuste de alugueis, variou 1,69% em junho. No mesmo mês do ano passado, a variação foi de 0,67%. Em 12 meses, o IGP-M registrou alta de 12,21%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou taxa de variação de 2,21%. No mês anterior, a taxa foi de 0,98%. O índice relativo aos bens finais variou 1,65%, em junho. Em maio, este grupo de produtos teve variação de 0,21%.

A variação do grupo Bens Intermediários foi de 1,48%. Em maio, a taxa foi de 0,38%. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 0,71% para 2,79%.

O grupo Matérias-Primas Brutas variou 3,66% em junho. Em maio, o índice registrou variação de 2,64%. Os itens que mais contribuíram para esse movimento foram soja em grão (12,38% para 14,82%), bovinos (-2,28% para 0,36%) e suínos (-5,13% para 16,31%). Em sentido oposto, destacam-se minério de ferro (3,98% para -3,56%), algodão em caroço (3,48% para -6,06%) e milho em grão (7,93% para 5,65%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,33% em junho, ante 0,65%, em maio. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice tiveram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Saúde e Cuidados Pessoais (2,21% para 0,67%).

Nessas classes de despesa, os destaques foram frutas (3,27% para -6,69%), cigarros (5,88% para 2,74%), gasolina (0,04% para -1,18%) e tarifa de telefone móvel (0,45% para 0,24%). Em contrapartida, apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos habitação (0,38% para 0,69%), educação, leitura e recreação (-0,13% para -0,03%) e vestuário (0,64% para 0,70%).

O Índice Nacional de Custo da Construção registrou variação de 1,52% em junho, acima do resultado de maio, de 0,19%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços teve variação de 0,26%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,04%. O índice que representa o custo da mão de obra registrou taxa de 2,64%. No mês anterior, esse grupo variou 0,32%.

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM