Jornal do Commercio
REDUÇÃO

Petrobras reduz preço da gasolina em 3,2%

Os reajustes são reflexo de uma nova política de preços da empresa

Publicado em 14/10/2016, às 09h55

Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês. Eles podem ser reduzidos, aumentados ou mantidos / Foto: André Nery / JC Imagem
Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês. Eles podem ser reduzidos, aumentados ou mantidos
Foto: André Nery / JC Imagem
ABr

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (14) a redução do preço da gasolina em 3,2% em suas refinarias, a partir da zero hora de amanhã (15). Também haverá redução de 2,7% no preço do diesel. Os reajustes são reflexo de uma nova política de preços aprovada na quinta-feira (13) pela empresa.

>>> Petrobras descarta motivação política para baixa de preços 

A redução é para o combustível vendido no atacado para postos de gasolina. O impacto dessas reduções no bolso do consumidor dependerá das estratégias de cada posto. Mas, se o repasse da redução no preço na refinaria for feito integralmente para o preço ao consumidor, as reduções serão de 1,4% na gasolina e 1,8% no diesel.

A nova política terá preço de paridade internacional (PPI), margem para remuneração de riscos inerentes à operação e nível de participação no mercado. A empresa estabeleceu, entre outras coisas, que nunca terá preços abaixo da paridade internacional. A política de preço de paridade internacional (PPI) inclui os custos com frete de navios, custos internos de transportes e taxas portuárias.

Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês. Eles podem ser reduzidos, aumentados ou mantidos.

Já dá pra sentir

No Recife, já é possível ver os resultados desta redução. Em alguns postos, já é possível encontrar o combustível por até R$ 3,19. A redução no preço é uma tendência dos últimos meses. Em agosto, o preço médio da gasolina no Recife e Região Metropolitana era R$ 3,55, e em setembro, já era possível encontrar o litro do combustível por volta dos R$ 3,20.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por SÉRGIO,14/10/2016

ISO É ´SÓ ATÉ DEZEMBRO QUANDO O DÉCIMO CHEGAR AI ELES AUMENTA PARA R$ 5,00 REAIS PORQUE ALEGRIA DE POBRE DURA POUCO. E PRA GENTE ESQUECE OU ROUBO DO PAIS QUE ELES DEIXARAM PARA A GENTE PAGA PARA ELES ROUBAREM DE NOVO

Por DE RÉ-VOLTA,14/10/2016

Já inventaram a cerveja sem álcool. Já passou da hora de fazer o mesmo com a gasolina.

Por Flavio,14/10/2016

Boa Noticia ! Mais qual o motivo agora Baixa gasolina? Que Coisa estranha não >

Por Canceriano,14/10/2016

Noticia tendenciosa, porque obriga você a ler a matéria para depois saber que para o consumidor não vai haver diminuição.

Por Jonh,14/10/2016

Apenas! Equiparando seus preços aos dos produtos importados que estão sendo recebidos no mercado. Vamos ver se será reduzido nas bombas, abaixo dos R$ 3,00



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM