Jornal do Commercio
ministro do Planejamento

Intenção é reduzir gradualmente a multa do FGTS, diz ministro

''Isso vai melhorar a eficiência da economia, vai reduzir o custo do empresário'', afirmou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira

Publicado em 14/02/2017, às 12h24

Dyogo Oliveira participou do evento para lançamento do cronograma de saques do FGTS nesta terça / Foto: ABr
Dyogo Oliveira participou do evento para lançamento do cronograma de saques do FGTS nesta terça
Foto: ABr
Estadão Conteúdo
eficiência da economia, vai reduzir o custo do empresário'', afirmou

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira (14), durante evento para lançamento do cronograma de saques do FGTS, que é intenção do governo reduzir gradualmente as multas, pagas pelas empresas tendo o fundo como referência, em caso de demissão de funcionários. 

"Isso vai melhorar a eficiência da economia, vai reduzir o custo do empresário", afirmou. Dyogo citou ainda outras ações do governo, como as mudanças nos parâmetros do programa Minha Casa, Minha Vida. "Fizemos, na semana passada, a renovação do programa Minha Casa, Minha Vida. Significa, na prática, juros mais baratos para as famílias", disse. 

Dyogo citou ainda que famílias com dificuldades para pagar prestação de financiamento poderá sacar até o equivalente a 12 prestações do FGTS. Antes, eram três prestações. "Medidas demonstram sensibilidade com a situação do trabalhador. Os trabalhadores começarão a ter acesso a estes recursos e poderão saldar dívidas e voltar a consumir, a dinamizar a economia brasileira", disse. 

Participaram do evento sobre a liberação dos saques das contas inativas do FGTS o presidente Michel Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

Operação do FGTS envolve aproximadamente R$ 43 bilhões

O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, oficializou nesta terça-feira (14) o calendário de liberação de recursos das contas inativas do FGTS. Segundo ele, cerca de 30 milhões de trabalhadores serão contemplados, em operação que envolve 49 milhões de contas e aproximadamente R$ 43 bilhões.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM