Jornal do Commercio
AVIAÇÃO

Latam cobrará a partir de R$ 50 por bagagem despachada em voo nacional

Valor é referente para mala pesando até 23 kg. Cobranças mais caras serão feitas de acordo com os demais pesos das bagagens

Publicado em 06/03/2017, às 17h32

A cobrança pela bagagem pesando até 23 quilos será válida para voos no Brasil / Foto: Divulgação/Latam
A cobrança pela bagagem pesando até 23 quilos será válida para voos no Brasil
Foto: Divulgação/Latam
JC Online

As novas mudanças aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre a cobrança por despacho das bagagens por parte das companhias aéreas começam a valer a partir do próximo dia 14 de março. Entretanto, algumas empresas já começaram a definir os valores que serão cobrados pela malas. Após a Gol ter se posicionado sobre o assunto, chegou a vez da Latam, que passará a cobrar R$ 50 por bagagens de até 23 quilos em voos nacionais.

>>> Confira todos os preços que serão cobrados pela Latam

Para voos na América do Sul, a cobrança só será feita pela segunda bagagem despachada. Outros voos internacionais terão o despacho gratuito de duas malas de até 23 quilos. Segundo a aérea, a mudança pode reduzir o valor da passagem em até 20% até 2020.

De acordo com o portal G1, os novos valores definidos pela Latam ainda não têm data definida para entrar em vigor, mas será implementada "no futuro", conforme a empresa.

A cobrança pela bagagem pesando até 23 quilos será válida para voos no Brasil. Voos para a América do Sul e outros internacionais continuam com despacho de bagagem gratuito.

A segunda bagagem no voo doméstico, com até 13 quilos, será despachado por R$ 80. Em voos para a América do Sul serão cobrados 90 dólares, os demais destinos permancenem com despacho gratuito.

Execesso de peso

Para o excesso de peso das bagagens até os 33 quilos, em voos domésticos, serão cobrados R$ 120; entre 34 e 45 quilos, R$ 200 e para tamanho excedente da bagagem também será cobrado ao passageiro o mesmo valor em voos dentro do Brasil.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Carlos Gomes,08/03/2017

Nesse Pais nada é sério, as únicas pessoas que vão ser prejudicadas, são os CONSUMIDORES, essa conversa que as passagens vão diminuir de PREÇO, não acredito. Todos as mudanças são sempre para beneficiar os EMPRESÁRIOS, cada vez eles ganham mais . Quanto uma FÁMILIA com SEIS pessoas vão gastar nessa situação querendo passar VINTE DIAS no exterior. Se alguém esta achando que seis pessoas vão levar seis peças de roupas para passar VINTE DIAS no exterior, só pode ser LOUCA. Os empresários nunca jogam para perder, dizem que as passagens vão diminuir , podem até falar cumprir que vai ser dificil. NESSE PAIS NÃO VALE O QUE ESTA ESCRITO. Na hora eles mudam tudo e dizem que o que foi dito não vale mais. Exemplos, estamos cheio nesse brasil, eles RASGAM A CONSTITUIÇÃO quanto mais um compromisso desse.

Por Patricia Caldas,07/03/2017

BEM VINDOS A MALDITA ERA DE MICHEL TEMER!

Por Anderson,07/03/2017

O país está tomado de corruptos por todos os lados. Daqui até o fim do ano será uma enxurrada de taxas, impostos e todos os tipos de falcatruas e manobras para arrancar dinheiro fácil. Como quem paga não toma qualquer atitude de boicote, será sem vaselina...

Por Carlos,06/03/2017

Não entendo. Essa porcaria de cobrança por bagagens aéreas não tinha sido proibida?. A desculpas de que os preços das passagens baixariam é pura sacanagem, pois em nosso país não se pode confiar em que diz empresários. Agora, vejam só: É A PROPRIA ANAC ATUANDO CONTRA OS USUÁRIOS DOS TRANSPORTES AÉREOS, EM LUGAR DE FISCALIZAR AS EMPRESAS.

Por Micheline,06/03/2017

veja



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM