Jornal do Commercio
MERCADO

Balança comercial tem superávit de US$ 1,437 bi na 3ª semana de março

No mês, o saldo acumulado é de US$ 3,854 bilhões, com exportações de US$ 11,527 bilhões

Publicado em 20/03/2017, às 15h50

Em março, há um crescimento de 22% nas exportações até a terceira semana / Heudes Regis/JC Imagem
Em março, há um crescimento de 22% nas exportações até a terceira semana
Heudes Regis/JC Imagem
Estadão Conteúdo

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,437 bilhão na terceira semana de março (13 a 19), de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (20) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). O resultado foi alcançado com exportações de US$ 4,262 bilhões e importações de US$ 2,825 bilhões. 

No mês, o saldo acumulado é de US$ 3,854 bilhões, com exportações de US$ 11,527 bilhões e importações de US$ 7,673 bilhões. 

No ano, as exportações somam US$ 41,908 bilhões e, as importações, US$ 30,775 bilhões, o que resulta em superávit de US$ 11,134 bilhões. 

Crescimento

Em março, há um crescimento de 22% nas exportações até a terceira semana, na comparação com igual mês de 2016. A alta se deve ao crescimento nas vendas de todas as categorias de produtos: básicos (+34,4%), manufaturados (+11,0%) e semimanufaturados (+9,2%).

Em relação a fevereiro, houve crescimento de 3,2%, com alta principalmente na venda de produtos básicos (+10,3%) e manufaturados (+1,0%), enquanto há queda de 14,4% nas exportações de produtos semimanufaturados. 

As importações continuam em alta em março, com crescimento de 12,3% em relação a igual período de 2016. Destaque para o crescimento nas compras de bebidas e álcool (+112,6%), equipamentos elétricos e eletrônicos (+36,5%), combustíveis e lubrificantes (+31,5%), plásticos e obras (+19,0%) e químicos orgânicos e inorgânicos (+14,3%). 

Em relação a fevereiro, no entanto, houve queda de 2,6%, principalmente por conta do recuo nas importações de farmacêuticos (-28,9%), combustíveis e lubrificantes (-26,9%), bebidas e álcool (-20,8%), adubos e fertilizantes (-11,8%) e equipamentos mecânicos (-7,1%).

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM