Jornal do Commercio
CARNE FRACA

Chile suspende temporariamente importações de carne do Brasil

Mais de 30 pessoas foram detidas até o momento, três frigoríficos foram fechados temporariamente e 21 se encontram sob investigação

Publicado em 20/03/2017, às 14h48

O Brasil é o segundo fornecedor de carne de Chile com 37.000 toneladas anuais / Foto: JC Imagem
O Brasil é o segundo fornecedor de carne de Chile com 37.000 toneladas anuais
Foto: JC Imagem
AFP

O Chile decidiu nesta segunda-feira o encerramento temporário de suas importações de carne do Brasil depois das revelações feitas pela Operação Carne Fraca, informou o ministério da Agricultura.

"O fechamento do mercado brasileiro de carne é temporário, até que eles informem se há frigoríficos autorizados a exportar para o Chile", informou o ministro da Agricultura, Carlos Furche em sua conta no Twitter.

A Polícia Federal (PF) revelou na sexta-feira um esquema em que fiscais sanitários supostamente recebiam subornos dos frigoríficos para autorizar a venda de alimentos não aptos para o consumo.

Mais de 30 pessoas foram detidas até o momento, três frigoríficos foram fechados temporariamente e 21 se encontram sob investigação. Entre os suspeitos figuram empresas como JBS, BFR e Peccin, pesos pesados do país.

"Estamos desde sábado analisando a situação em relação à investigação que acontece no Brasil, por parte do Ministério Público, por alguns delitos cometidos por alguns frigoríficos brasileiros no tratamento das carnes de boi destinada tanto para o consumo local como para as exportações", disse Furche. 

Fornecimento

O Brasil é o segundo fornecedor de carne de Chile com 37.000 toneladas anuais, enquanto que o Paraguai é o primeiro exportador com 39.000 toneladas, segundo dados do governo chileno.

Em novembro, o Ministério da Saúde do Chile emitiu um alerta diante da possível contaminação com parasitose de carne importada desde Brasil, cuja venda e distribuição foi proibida.

O alerta foi emitido com o aparecimento de "lesões compatíveis com parasitose", em carne embalada brasileira descoberta por um consumidor que a adquiriu em um supermercado do porto de Valparaíso (120 km a oeste de Santiago) na terça-feira, indicou a nota do Ministério da Saúde.

Esse alerta foi suspensa uma semana depois.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM