Jornal do Commercio
REAÇÃO

Após escândalo na política, dólar tem a maior alta em 14 anos

A inquietação começou na noite dessa quarta-feira (17), quando o jornal "O Globo" publicou a reportagem com a denúncia de Joesley Batista, dono da JBS

Publicado em 18/05/2017, às 17h30

A moeda americana fechou em forte alta, após chegar a R$ 3,43 pela manhã / Foto: Pixabay
A moeda americana fechou em forte alta, após chegar a R$ 3,43 pela manhã
Foto: Pixabay
Estadão Conteúdo

O dólar marcou nesta quinta-feira (18) a terceira maior alta da história ante o real, perdendo apenas para os dois episódios registrados durante a maxidesvalorização vista em janeiro de 1999, quando o Brasil abandonou o regime de bandas cambiais. O escândalo envolvendo o presidente Michel Temer e uma possível anuência para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha ainda pode levar à queda do governo e, mesmo que isso não aconteça, certamente prejudicará o andamento das reformas estruturais.

O dólar à vista no balcão subiu 8,07%, fechando a R$ 3,3868, o maior nível desde 16 de dezembro do ano passado. A alta porcentual só perde para 15 de janeiro (+11,10%) e 13 de janeiro (+8,91%) de 1999. O giro registrado pela clearing de câmbio da B3 foi de US$ 2,056 bilhões, bastante forte para a média recente O dólar futuro para junho avançava 7,42% por volta das 17h15, a R$ 3,3805. O volume de negócios era de US$ 30,195 bilhões.

O mercado de câmbio já abriu estressado e o dólar futuro entrou em leilão diversas vezes durante o pregão. A B3 informou que, exclusivamente para o pregão de hoje, expandiu os limites de negociação para os contratos futuro e mini de câmbio dos atuais 6% para 9% sobre o ajuste anterior.



No meio da tarde, quando surgiram rumores de que Temer poderia renunciar, a moeda norte-americana bateu mínimas, mas ainda assim com valorização de quase 6%. Pouco depois, o presidente veio a público, se defendeu das acusações e disse veementemente que não vai deixar o cargo por livre e espontânea vontade.

Com o mote de "não podemos deixar o País parar", Temer alegou que as reformas estavam avançando e que os indicadores econômicos já começaram a melhorar. "Todo esse esforço não pode ser jogado no lixo", comentou. Ele reforçou que não autorizou ninguém a comprar o silêncio de ninguém e disse desejar uma investigação plena e rápida. "Essa situação de dúvida não pode persistir. ... A investigação do STF será o território onde surgirão explicações", afirmou.

Nas cinco operações cambiais realizadas pelo BC hoje, a instituição negociou com o mercado um total de 88.000 contratos de swap (US$ 4,400 bilhões). Foram quatro leilões extraordinários, além da rolagem dos contratos que vencem em junho, que já estava prevista. No fim da tarde, o presidente da autoridade, Ilan Goldfajn, comentou que tem usado os instrumentos disponíveis e trabalhado para atravessar esse período. Mais cedo, fontes da equipe econômica haviam afirmado que a primeira linha de defesa é mesmo o swap e, depois, leilões de linha. A mesma fonte comentou que seria "legítimo" usar as reservas internacionais, a exemplo do que aconteceu em 2008, com a crise financeira internacional.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM