Jornal do Commercio
DECISÃO

''Não renunciarei'', diz Michel Temer em pronunciamento

Peemedebista disse que dará todas as explicações no Supremo Tribunal Federal

Publicado em 18/05/2017, às 16h15

Temer vai ao Supremo provar inocência / Foto: Beto Barata/Presidência da República
Temer vai ao Supremo provar inocência
Foto: Beto Barata/Presidência da República
JC Online

O presidente Michel Temer confirmou na tarde desta quinta-feira (18) "enfaticamente", que não renuncia ao cargo de Presidente da República. "Na investigação pedida pelo STF surgirão todas as explicações. Demonstrarei no Supremo não ter envolvimento", disse. O peemedebista frisou que só falou agora sobre os fatos de ontem porque tentou "conhecer o conteúdo de gravação" e solicitou oficialmente ao STF acesso aos documentos .

 

Michel Temer esteve reunido com ministros e correligionários desde a noite dessa quarta-feira (17), para decisão iria tomar. "Não podemos jogar no lixo a história de tanto trabalho em prol do país. O relato de um empresário que por ter relação com um ex-deputado e auxiliava a família dele não quer dizer nada. Só tive conhecimento desse fato na conversa gravada com esse deputado", explicou Temer sobre a gravação feita pelo presidente da JBS. 

Melhor e pior momento do governo

O peemedebista alertou que a revelação da conversa "gravada clandestinamente" trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção não dimensionada". " Meu governo essa semana viveu seu melhor e pior momento.  Queda da inflação, número de retomada da economia , geração de empregos, criaram esperança de dias melhores", garantiu. O contraponto, segundo Temer, veio com a revelação do conteúdo da delação de Joesley Batista, que o implica num esquema para calar a boca do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na Lava Jato. "Em nenhum momento autorizei que pagasse. Nunca autorizei que utilizassem meu nome indevidamente", continuou o presidente.



"Demonstrarei no Supremo não ter envolvimento. Sei o que fiz", finalizou. Na tarde de hoje, o ministro Edson Fachin autorizou a abrtura de inquérito conta o peemedebista por conta das revelações da delação de Joesley.

Além da ação no Supremo, Michel Temer também será julgado no próximo dia 6 de junho no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na ação que apura abuso de poder econômico e político da chapa Dilma-Temer, em 2014. O entendimento do Ministério Público é de que a chapa não seja dissociada, e que tanto Temer quanto Dilma sejam cassados.  

 

 



 


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por frederico beltrao,19/05/2017

Sinceramente só vou acreditar quando ouvir as gravações . O PT deve estar morrendo de rir disso tudo. Pra eles quanto pior melhor e o povo que se ferre

Por Rodrigo,18/05/2017

Déjà vu Só falta o panelaço, que eu tenho certeza que não vamos ouvir, porque Temer atende os interesses dos donos desses utensílios domésticos.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM