Jornal do Commercio
Contas Inativas

Depósito do FGTS para trabalhadores deve ser distribuído até 31/08

O balanço do FGTS será fechado até o dia 31 de julho, mas há a expectativa de que o valor total dos dividendos a serem distribuídos aos trabalhadores fique em torno de R$ 7 bi

Publicado em 06/06/2017, às 15h00

O balanço do FGTS será fechado até o dia 31 de julho / Foto: Tato Rocha/Acervo JC Imagem
O balanço do FGTS será fechado até o dia 31 de julho
Foto: Tato Rocha/Acervo JC Imagem
Estadão Conteúdo

O crédito dos dividendos referentes ao lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) auferido em 2016 deve ser distribuído até 31 de agosto, disse nesta terça-feira (6) o presidente da Caixa, Gilberto Occhi. "A data está em negociação, mas a princípio deve ser 31 de agosto", disse.

O balanço do FGTS será fechado até o dia 31 de julho, mas há a expectativa de que o valor total dos dividendos a serem distribuídos aos trabalhadores fique em torno de R$ 7 bilhões.



Segundo a vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Deusdina Pereira, esses recursos serão depositados em contas que tinham saldo em 31 de dezembro de 2016 - inclusive para aqueles que tinham contas inativas e sacaram os valores ao longo de 2017.

Encerramento do prazo

Os dividendos, no entanto, só poderão ser sacados mediante as regras regulares para retirada de recursos do FGTS. O prazo para o saque das contas inativas será encerrado antes da distribuição dos dividendos, em 31 de julho.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por HEBERT SA,18/06/2017

Porque que a noticia não é dada de forma mais detalhada? tipo: é uma diferença de 2,5% de quando até quando? ou é dividendo de 2,5% referente a que período?



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM