Jornal do Commercio
Aviação Civil

Latam cobrará por comida e despacho de bagagem custará R$ 30

Mudanças começarão a ser realizadas nos vôos domésticos da Latam até o fim do mês. Todos os itens do serviço de bordo serão pagos, com exceção da água

Publicado em 13/06/2017, às 21h32

Com as novas políticas tarifárias na venda das passagens aéreas, Latam espera atingir diferentes perfis de passageiros / Divulgação
Com as novas políticas tarifárias na venda das passagens aéreas, Latam espera atingir diferentes perfis de passageiros
Divulgação
JC Online
Com informações de agências

A companhia aérea Latam anunciou nesta terça-feira (13) seu novo modelo de serviços a bordo. A empresa agora vai adotar a venda de alimentos e bebidas, além da cobrar pelo despacho de bagagens nos voos da companhia. De acordo com o CEO da divisão brasileira da Latam, Jerome Cadier, as alterações serão realizadas gradualmente e devem começar no final de junho.

Com a redefinição dos serviços ofertados em cada uma de suas classes tarifárias, a Latam espera criar uma modalidade de preços mais flexível. A empresa irá cobrar R$ 30 para a bagagem despachada nos planos Promo e Light, os mais básicos da companhia. O preço é o mesmo que o implementado por outras companhias, como a Azul e a Gol. Para as classes Plus e Top, a bagagem será despachada de maneira gratuita.

Além da cobrança no despacho, as classes Promo e Light também vão sofrer alterações, em breve, a respeito da política de marcação de assentos na aeronave. Elas deixarão de ser gratuitas em uma data que ainda será definida pela empresa.

Com as alterações de regulamentação feitas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), desde 14 de março o passageiro tem direito de levar a bordo uma mala de mão com até 10 kg - antes, o limite era 5 kg.



A partir dessas mudanças na venda das passagens aéreas, a Latam espera atingir diferentes perfis de passageiros. O objetivo é ampliar em até 50% o número de passageiros transportados até 2020, tendo uma redução de 20% na tarifa durante o período.

Serviço de bordo

De acordo com Cadier, o serviço de bordo da empresa será batizado de "Mercado Latam" e contará com um cardápio com 52 produtos. Todos os itens disponíveis no serviço serão pagos, com exceção da água, que continuará sendo servida de maneira gratuita para os passageiros. Os produtos poderão ser adquiridos de maneira separada, a partir de R$ 4, ou em forma de combo, a partir de R$ 14.

Para o executivo, a medida irá ajudar a cumprir uma demanda por uma maior variedade nas opções de alimentação, incluindo produtos vegetarianos e kosher. A expectativa é de que o cardápio oferecido seja renovado pelo menos duas vezes por ano, com os produtos mais bem avaliados permanecendo no cardápio.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM