Jornal do Commercio
Pronunciamento

Reforma Trabalhista irá gerar mais empregos, diz comércio

"O Brasil deseja avançar no processo de atualização das leis", pontuaram entidades

Publicado em 13/07/2017, às 17h16

Reforma moderniza a CLT, defendem entidades do comércio / Foto: Ricardo Labastier/Acervo JC Imagem
Reforma moderniza a CLT, defendem entidades do comércio
Foto: Ricardo Labastier/Acervo JC Imagem
Da editoria de economia

Uma conquista para o povo brasileiro: é assim que a Confederação Nacional de Dirigentes e Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Consumidor (SPC) enxergam a aprovação do texto base da Reforma Trabalhista, votada na última terça-feira (11) pelo Congresso Nacional. 

Em nota, as instituições representativas do comércio se posicionaram a favor das mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), defendendo que se tratam de avanços para o mercado nacional. "O placar de 50 votos favoráveis à 26 contrários mostra que o Brasil deseja avançar no processo de atualização das leis, que por terem sido criadas na década de 40, já não mais se adequam ao mercado de trabalho moderno". dizem as entidades.



A CNDL reforça, ainda, que a reforma "valoriza os acordos coletivos, possibilita a readequação de jornadas de trabalho, além de reduzir a burocracia dos contratos com prevalência dos acordos. O desejo da União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (UNECS) é que o presidente Michel Temer sancione sem vetos que prejudiquem o setor, especificamente no que diz respeito ao trabalho intermitente". 

A nova legislação entrará em vigor 120 dias após a sanção do Presidente Michel Temer, prevista para acontecer nesta quinta-feira (13).  


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM