Jornal do Commercio
MENOS DINHEIRO PARA INOVAÇÃO

Kassab diz que ministério enfrentará dificuldades com teto de gastos

Segundo o ministro, caso os recursos não sejam ajustados, haverá “muita dificuldade” para a continuidade de pesquisas e projetos de inovação

Publicado em 13/09/2017, às 18h10

O ministério, de acordo com o ministro,  enfrenta um contingenciamento de R$ 2,2 bilhões este ano e de R$ 1,2 bilhão no próximo ano / Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
O ministério, de acordo com o ministro, enfrenta um contingenciamento de R$ 2,2 bilhões este ano e de R$ 1,2 bilhão no próximo ano
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
ABr

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse hoje (13), na capital paulista, que nos próximos 20 anos, com a Lei do Teto de Gastos, o Brasil deve enfrentar dificuldades para garantir o orçamento de políticas do setor. O ministério, de acordo com o ministro,  enfrenta um contingenciamento de R$ 2,2 bilhões este ano e de R$ 1,2 bilhão no próximo ano. Kassab participou do Congresso Brasil Competitivo 2017, que tem como tema Economia Digital.

“Durante 20 anos vamos conviver com a Lei do Teto. Então, ou o governo vende patrimônio, faz privatizações, faz programas que agreguem mais recursos, ou vamos ter muita dificuldade. No ano passado, o governo conseguiu atender o nosso ministério. Conseguiu atender a ciência do Brasil, os programas de inovação, os programas vinculados à ciência e tecnologia e fechamos bem o ano”, alertou.

Segundo o ministro, caso os recursos não sejam ajustados, haverá “muita dificuldade” para a continuidade de pesquisas e projetos de inovação. “São trabalhos carregados de seriedade em todos os cantos do Brasil, dentro das universidades, fora, parcerias importantes, milhares de bolsas de estudo do CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico]. São projetos e programas muito importantes e que merecem de parte do governo todo apoio e que a equipe econômica, por enquanto, tem sido sempre solidária”, destacou.



Grupo Oi

Com relação à situação do Grupo Oi, concessionária de serviços de telecomunicações, que entrou em recuperação judicial em junho do ano passado, o ministro disse que o governo está pronto para fazer uma intervenção, caso seja necessário. “Essa questão tem sido muito bem conduzida pela Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações], pelo ministério e pelo Poder Judiciário, conduzida com muita prudência”, avaliou.

Kassab lembrou que se trata de um serviço importante, prestado a milhares de brasileiros e, que, em muitos casos, é a única concessionária a prestar o serviço. “Todos sabem que o governo está preparado para fazer uma intervenção, até porque ele precisa estar preparado. Mas não é a nossa vontade. Nós esperamos que haja uma boa solução de mercado, onde a Oi possa captar os recursos necessários para fazer o que os seus contratos exigem, que ela é obrigada por lei, e para quitar os seus compromissos, suas dívidas”, disse.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM