Jornal do Commercio
MUDANÇA

Reforma trabalhista: hospital de SP elimina folga para quem trabalhar durante o feriado

Com cerca de 700 funcionários, a nova medida impacta uma boa parte dos funcionários do hospital Dom Alvarenga

Publicado em 10/11/2017, às 16h55

Mudança atinge escala de um dia trabalhado para um dia de folga, a 12 horas x 36 horas / Foto: Agência Brasil
Mudança atinge escala de um dia trabalhado para um dia de folga, a 12 horas x 36 horas
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

Com a entrada em vigor da nova lei trabalhista, neste sábado (11), um hospital da zona sul da cidade de São Paulo decidiu cancelar as folgas e remuneração em dobro até então pagas para quem trabalhar durante o feriado. A mudança vai atingir exclusivamente os funcionários que cumprem a escala de um dia trabalhado para um dia de folga.

Com cerca de 700 funcionários, a nova medida impacta uma boa parte dos funcionários do hospital Dom Alvarenga, que funciona no bairro do Ipiranga. A escala de um dia trabalhado para um dia de folga, a 12 horas x 36 horas, é adotada para os profissionais que atuam diretamente no atendimento aos pacientes.



"Temos muitos funcionários também no modelo de seis dias trabalhados por um dia de descanso. Mas esses continuam contando com as folgas de feriado", afirma Camila Tinti, do departamento jurídico do hospital.

Comunicado

Nesta sexta-feira (10), um comunicado assinado pelos departamentos jurídico e de pessoal estava fixado nas paredes do hospital. Nele, a direção destaca o artigo 70 e parágrafo quinto do artigo 73 da nova lei, explicando que "diante disso, a partir de 11 de novembro de 2017, o feriado trabalhado será considerado dia normal de trabalho, não dando mais direito a folga ou remunuração em dobro".


Recomendados para você


Comentários

Por Ed Araujo,17/11/2017

Um viva aos batedores de panela, vão trabalhar como nunca. Parabéns!

Por Ari,17/11/2017

Grande reforma trabalhista do PMDB/PSDB.

Por SINCERO,16/11/2017

É DESTE TIPO DE 'BENEFÍCIO' QUE ESTA NOVA LEI TROUXE PARA O TRABALHADOR.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM