Jornal do Commercio
NOTA

Standard & Poor’s mantém classificação de risco da Petrobras

Em nota, a Petrobras informou que a agência considerou na decisão 'que o nível de risco da companhia [estatal] segue correlacionado com o risco soberano'

Publicado em 12/01/2018, às 20h13

Nessa quinta-feira (11), a agência de classificação de risco S&P rebaixou o Brasil para três níveis abaixo do grau de investimento com perspectiva estável / Foto: Agência Brasil
Nessa quinta-feira (11), a agência de classificação de risco S&P rebaixou o Brasil para três níveis abaixo do grau de investimento com perspectiva estável
Foto: Agência Brasil
ABr

Um dia após rebaixar a nota da dívida pública brasileira, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) manteve o nível de risco (rating) da dívida corporativa da Petrobras em BB-, com perspectiva estável.

Em nota, a Petrobras informou que a agência considerou na decisão “que o nível de risco da companhia [estatal] segue correlacionado com o risco soberano, estando, portanto, limitado à classificação de risco do Brasil”.

Queda de níveis

Nessa quinta-feira (11), a agência de classificação de risco S&P rebaixou o Brasil para três níveis abaixo do grau de investimento com perspectiva estável. A redução da nota do país foi divulgada desta quinta-feira (11) à noite.



A perspectiva estável significa que a agência terá de esperar pelo menos seis meses para alterar a nota do país. O grau de investimento representa a garantia de que o país não corre risco de dar calote na dívida pública.

Em comunicado, a S&P informou que o Brasil está demorando para implementar as reformas que reduzam os riscos fiscais do país, principalmente a da Previdência. “Apesar de vários avanços da administração [Michel] Temer, o Brasil fez progresso mais lento que o esperado em implementar uma legislação significativa para corrigir a derrapagem fiscal estrutural e o aumento dos níveis de endividamento”, justificou a agência.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM