Jornal do Commercio
Finanças

Porcentual de famílias endividadas cai para 59,1% em maio, diz CNC

Indicadores registraram queda das dívidas também em relação a 2017

Publicado em 05/06/2018, às 11h45

O cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida, apontado por 75,7% das famílias entrevistadas / Foto: Pixabay
O cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida, apontado por 75,7% das famílias entrevistadas
Foto: Pixabay
JC Online

O porcentual de famílias endividadas alcançou 59,1% em maio, ante 60,2% em abril, mostrou a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta terça-feira, 5, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A inadimplência também caiu, já que a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso passou de 25,0% em maio para 24,2% em abril.

Os dados foram antecipados na segunda-feira pela Coluna do Broadcast. Os indicadores registraram queda também em relação a 2017. O porcentual de famílias com dívidas caiu 1,6 ponto porcentual ante maio do ano passado. Já a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso recuou 1,3 ponto porcentual.

Além disso, a proporção de famílias que declararam não ter condições de pagar as suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, tendem a permanecer inadimplentes, passou de 10,3% em abril para 9,9% em maio de 2018, apresentando queda também em relação aos 10,1% verificados em maio do ano passado.

"A redução do endividamento observada nos últimos meses reflete um ritmo menor de recuperação do consumo das famílias e uma maior cautela na contratação de novos empréstimos e financiamentos", diz, em nota, Marianne Hanson, economista da CNC.



A proporção das famílias que se declararam muito endividadas diminuiu em relação a abril, passando de 14,2% para 13,4% do total de entrevistadas. Na comparação anual, também houve queda de 0,9 ponto porcentual. Segundo a CNC, o resultado de maio de 2018 é o menor patamar para o endividamento excessivo desde novembro de 2015.

Comprometimento

Em média, o comprometimento com as dívidas foi de 7,1 meses, sendo que 32,5% das famílias possuem dívidas por mais de um ano. Entre aquelas endividadas, 19,5% afirmam ter mais da metade da sua renda mensal comprometida com o pagamento de dívidas. Segundo a CNC, o tempo médio de atraso para o pagamento de dívidas foi de 64,4 dias em maio, acima dos 62,6 de maio de 2017

A Peic é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010, com dados coletados em todas as capitais e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores. São notadas todas as modalidades de crédito para considerar o consumidor endividado.

O cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida, apontado por 75,7% das famílias entrevistadas. Em seguida, vêm os carnês (16,3%) e, em terceiro lugar, o financiamento de carro (11,1%).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM