Jornal do Commercio
EMPREGO

Fiat vai começar a seleção de pessoal este mês

Até o dia 30, serão abertas inscrições para a qualificação do pessoal interessado em trabalhar na construção da montadora

Publicado em 17/11/2011, às 07h53

 / Giovanni Sandes

O calendário para a formação e contratação de trabalhadores para as obras da fábrica da Fiat, um investimento de R$ 4 bilhões em Goiana, terá neste mês seu marco zero. Até o próximo dia 30, Estado e prefeituras começarão a cadastrar o pessoal que será qualificado para a construção da montadora, que empregará 7 mil pessoas. As aulas serão iniciadas em janeiro e as obras em abril. Em paralelo, já começa a elaboração do cronograma para empregar pessoal na produção dos carros, que terá início em março de 2014, quando a montadora terá 4.500 empregados. Mas a Fiat deve atrair para seu entorno mais de 60 fornecedores.

A empresa definiu e apresentou ao Estado uma lista com os 12 municípios onde contratará pessoal. Na última quarta (16) foi realizada uma reunião com as prefeituras. Nesta quinta (17) a empresa avançará no detalhamento das demandas por trabalhadores e amanhã o Estado e as prefeituras definirão as vagas por município. Os locais e o meio de cadastramento ainda esperam definição.

Durante a construção, as principais atividades demandadas serão as de ajudante, ajudante de montagem, pintor, servente, azulejador, carpinteiro e apontador. Os cursos terão de cem a 200 horas aula.

As contratações serão realizadas em Goiana, que sediará a fábrica, e também em Abreu e lima, Aliança, Condado, Camutanga, Ferreiros, Igarassu, Itamaracá, Itambé, Itapissuma, Itaquitinga e Timbaúba.

Segundo o vice-governador, João Lyra, a montadora quer evitar o máximo possível a construção de alojamentos para os trabalhadores, a exemplo do que ocorre em grandes canteiros de Suape, como na Refinaria Abreu e Lima, e mesmo em outras regiões do Brasil, como na hidrelétrica de Jirau (RO). Nos dois lugares, houve descontrole dos trabalhadores durante negociações salariais e até alojamentos incendiados.

"O importante de contratar pessoal local primeiro é a geração de emprego na região. Depois, o trabalhador permanece na sua casa, com a sua família", enfatiza João Lyra.

A secretária executiva de Trabalho e Qualificação, Ângela Mochel, diz que o cronograma para as obras e o para a fase técnico-operacional vão correr em paralelo.

Para o pessoal da fase operacional, a Secretaria de Educação incluirá nas escolas técnicas formação voltada para o setor automotivo. Há ainda indefinição, porém, se essas turmas já serão abertas ano que vem.

"Uma coisa é certa. Primeiro temos que cuidar da construção civil. Precisamos começar em janeiro para a qualificação estar pronta para março e, em abril, as obras serem iniciadas", comenta Ângela.

A terraplenagem da Fiat, bancada pelo Estado, começará no mês que vem e deve ser encerrada até março, para o início das obras civis em abril.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Fascinante África do Sul Fascinante África do Sul
Reportagem especial aborda os atrativos turísticos da África do Sul e as relações econômicas do país com o Brasil
Dossiê das torcidas organizadas Dossiê das torcidas organizadas
Série de reportagens mostra a atuação das torcidas organizadas em Pernambuco a partir de 2001, ano da primeira morte em consequência dos confrontos
Fora dos trilhos Fora dos trilhos
Dez anos depois do início das obras da Transnordestina, o pouco que foi construído está abandonado. Era 'o sonho' de uma ligação férrea entre o litoral e o interior do Nordeste

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2016 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM