Jornal do Commercio
economia economia
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

Marreta

Trabalhadores da construção civil e pesada entram em greve

Sindicato busca reajuste linear de 23% nos salários. Cerca de duas mil obras ficarão paradas a partir de segunda-feira

Publicado em 01/11/2012, às 08h58

Do JC Online

Marreta espera mobilizar 70 mil operários / Foto: Marcos Pastich / JC Imagem

Marreta espera mobilizar 70 mil operários

Foto: Marcos Pastich / JC Imagem

O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Pesada (Marreta) informou que a categoria entrará em greve geral por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (05). Mais de 70 mil operários irão cruzar os braços e duas mil obras ficarão paradas. De acordo com o sindicato, houve várias rodadas de negociação sem sucesso com o sindicato patronal, que apresentou um reajuste de 5%. A Marreta busca o reajuste linear de 23%, além de condições de trabalho igualitárias em todo o Estado de Pernambuco.

Atualmente, o piso salarial do profissional da construção civil é de R$ 904,29 e do servente é de R$ 680,06.

A categoria alega que que o aumento oferecido pelas construtoras não está acompanhando a valorização dos preços dos imóveis no Estado. Além do reajuste salarial, a Marreta também cobra o percentual de 70% para 100% do pagamento de horas extras e dos trabalhos realizados aos sábados; além do Vale Compras.

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentários

Por daniel josé,25/10/2013

este aumento de 5% que os patrões estão oferecendo é uma abisurdo para nossa categoria vamos lutar por um aumento real não esta palhaçada!

Por Alex,08/11/2012

Boa tarde Caros amigos devemos sim lutar pelos nossos direitos não estamos pedindo nada e nem tão pouco o que não e de direito do trabalhador tem pessoas como esse Max Guimaraes que e do tipo que pelo um prato de comida se vende aos patrões e ate mesmo sua família pois que não tem coragem de brigar pelos seus direitos e porque já sabe que se perde esse emprego não conseguira outro pois se trata de um profissional isso se posso chama-lo assim e sim um meia chave. Lutem pelo o que e de vocês e não deixe que pessoas fracas como ele tire isso a força do trabalhador pois trabalhador unido não tem que possa. Fiquem com deus.

Por Alexandre josé g.da silva,07/11/2012

Meus amigos,temos por direito lutar mesmo que nos custe a vida;não podemos deixar que nos humilhe nos canteiros de obras.Queremos tudo que é de nosso direito:salário justo,café da manhã,vale transporte,cesta básica,almoço,janta,e todos nossos direitos recisorio etc....

Por beatriz,06/11/2012

Max guimarães voce deveria viver com esse salário e pegar numa enchada com a cara no sol e na hora do almoço comer um feijão duro com gosto de morfo é que os funcionário come da feira que ganham da carajás.

Por Ronaldo Andrade,05/11/2012

Infelizmente algumas pessoas esquecem que toda e qualquer profissão é digna de respeito e salário justo, pois convido o Max Guimarães á refazer o teorema de pitágoras já que ele tem este ponto de vista de um idiota completo.

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Fotos do dia

Colisão deixa seis mortos e 11 feridos em Xexéu.
Hélia Scheppa/JC Imagem

> JC Imagem

Colisão deixa seis mortos e 11 feridos em Xexéu.Vítimas estavam em uma van e em um caminhão que se chocaram no quilômetro 194 da rodovia BR-101 SulColisão deixa seis mortos e 11 feridos em Xexéu.Colisão deixa seis mortos e 11 feridos em Xexéu.Colisão deixa seis mortos e 11 feridos em Xexéu.

Especiais JC

Cobertura das eleições 2014 Cobertura das eleições 2014
Confira a cobertura completa das eleições 2014
Periferia travada Periferia travada
Especial mostra as dificuldades que pessoas que moram no subúrbio do Grande Recife têm para deslocar na periferia
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM