Jornal do Commercio
PERNAMBUCO

Crise política impede crescimento de empresas, diz Ibope Inteligência

Sondagem feita com cerca de 200 empresários de Pernambuco mostra que cenário político é o que mais interfere

Publicado em 12/06/2016, às 09h00

Produção é impactada pela crise política, aponta sondagem. / Foto: Heudes Regis
Produção é impactada pela crise política, aponta sondagem.
Foto: Heudes Regis
Da Editoria de Economia

O otimismo do empresariado pernambucano subiu com a mudança do governo federal, sobretudo com a entrada da equipe econômica escolhida pelo presidente interino Michel Temer. Segundo a pesquisa 8º Termômetro Empresarial, encomendada pelo Grupo de Líderes Empresariais – Lide ao Ibope Inteligência, o otimismo é de 77% em relação à economia conduzida por Henrique Meirelles. A sondagem foi feita com cerca de 200 empresários no início deste mês durante evento com o ex-ministro Luiz Fernando Furlan. Porém, o cenário político ainda é o que mais interfere no setor, avaliam os entrevistados. 

A situação está mudando aos poucos. Em março, 98% dos empresários apontaram que a crise política é o tema mais preocupante para o panorama econômico de 2016. Em junho, caiu para 86%. Já em relação ao cenário político como o fator que mais trava o conhecimento da empresa, houve uma queda de 4 pontos percentuais entre estes dois meses, de  65 para 61%. Em paralelo, as expectativas começaram a melhorar. Mais empresários afirmaram, este mês, que a situação dos negócios melhorou (24%), que pretendem contratar (18%) e que prevêem que a receita aumentará este ano (39%, a maioria).

“O que podemos constatar com a sondagem é que a mudança no clima do empresariado pernambucano é fruto da entrada do presidente interino Michel Temer e, principalmente, da equipe econômica. Podemos, inicialmente, dizer que a confiança aumentou. Só que ainda é muito cedo para dizer com segurança que os empresários vão começar a investir. Qualquer decisão que desafie esse otimismo pode mudar o quadro”, afirma o diretor regional do Ibope Inteligência, Maurício Garcia. 

JC-ECO0612_SOL01_SOLDA16-web01

 

 

JC-ECO0612_SOL01_SOLDA16-web02

“Os empresários apontam que a crise política é o problema porque, enquanto nós debatíamos este tema, não formulamos um plano para voltar a crescer. Não votamos medidas de redução de tributos e de juros, o desemprego aumentou e a inflação também. A confiança volta a crescer porque foi escolhido um time mais alinhado ao mercado. Ainda é cedo para avaliar qualquer tipo de efeito, mas a questão econômica deve ser a prioridade”, comenta o economista da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE), Rafael Ramos.

Para os participantes da sondagem, o Brasil deve dar prioridade à reforma política (47%). “Na economia, a incerteza de vez em quando é pior do que uma má notícia. A pesquisa reflete isso. Passamos por um momento de incerteza, mas está praticamente certo que o governo deve se manter. A prioridade no país é o equilíbrio das contas públicas. Só depois devemos partir para reformas maiores”, afirma o assessor econômico do Senado, Pedro Jucá Maciel. 

Já em Pernambuco, o foco deve estar na infraestrutura, apontaram 50% dos entrevistados. Outros pontos prioritários no Estado são educação (24%) e a saúde (12%). “Empresário de indústria, comércio e serviços precisam de uma boa infraestrutura. Este fator tem o poder de reduzir ou aumentar os custos logísticos porque envolve transporte, condições das estradas e estações. Também afeta a população, que não consegue se deslocar para consumir. É preciso melhorar a infraestrutura e impulsionar a economia para que o empresário sinta confiança em investir e a população em comprar”, completa Rafael Ramos.

Recomendados para você


Comentários

Por Hildergardo ,12/06/2016

Espero que todos nós fiquemos muito atentos na hora de votar, para que possamos votar em pessoas que ofereçam dignidade à população.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM