Jornal do Commercio
imposto

Taxa embutida no IPTU do Recife muda e dispara

A Secretaria de Finanças da Prefeitura do Recife (PCR) explica que, dependendo do cálculo por imóvel, o aumento variou de R$ 1,19 até R$ 70 por mê

Publicado em 18/01/2017, às 09h10

A nova taxa foi aprovada, no final do ano passado, em regime de urgência pela Câmara do Recife, para começar a ser cobrada em 2017 / Foto: JC Imagem
A nova taxa foi aprovada, no final do ano passado, em regime de urgência pela Câmara do Recife, para começar a ser cobrada em 2017
Foto: JC Imagem
Da Editoria de Economia

Os contribuintes residenciais do IPTU do Recife abriram os carnês deste ano e se depararam com a substituição da antiga Taxa de Limpeza Pública (TLP) por uma nova cobrança: a Taxa de Coleta, Remoção e Destinação de Resíduos Sólidos Domiciliares (TRSD). Causou espanto não só a aparição da taxa de nome difícil, mas também o seu valor. A Secretaria de Finanças da Prefeitura do Recife (PCR) explica que, dependendo do cálculo por imóvel, o aumento variou de R$ 1,19 até R$ 70 por mês. A TRSD é paga durante nove meses, a partir da segunda parcela do IPTU, ou em parcela única junto com o imposto. 

Quem teve um reajuste mensal de R$ 1,19 na cobrança do IPTU do Recife, vai encerrar 2017 pagando R$ 10,71 a mais; enquanto quem teve um acréscimo de R$ 70 na taxa vai desembolsar R$ 630 a mais no ano. Em alguns carnês, o valor da TRSD chega a ser quase igual a do IPTU.

A Secretaria de Finanças não informou qual foi o percentual médio de reajuste do Iptu do Recife para os 315,5 mil contribuintes residenciais, mas explicou que a maioria dos imóveis (68%) teve o valor acrescido entre R$ 1,19 e R$ 8,85 por mês; enquanto apenas uma minoria de 0,08% amargou um reajuste mensal de R$ 70. O cálculo está disponível no Código Tributário do Município e leva em consideração a coleta de lixo, a área construída do imóvel e a utilização do imóvel.

A nova taxa foi aprovada, no final do ano passado, em regime de urgência pela Câmara do Recife, para começar a ser cobrada em 2017. O presidente da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), Roberto Gusmão, explica que a cobrança vem se adequar ao descompasso entre a arrecadação e as despesas da PCR com a coleta, remoção e destinação do lixo. O custo anual da Emlurb chega a R$ 35 milhões para fazer chegar ao destino correto as 1,8 mil toneladas de resíduos descartadas por dia na capital. “Mesmo com a criação da nova taxa, ainda existe um déficit. Antes era de R$ 120 milhões e agora projetamos que caia para R$ 80 milhões”, calcula.

Entenda a nova taxa

Gusmão lembra que a criação da TRSD veio atender a uma exigência de destinar o lixo para aterros sanitários particulares, desativando o antigo “Lixão da Muribeca” (para onde iam os resíduos). A nova regra foi motivada por uma ação judicial do Ministério Público de Pernambuco, em 2009. “Com isso, a diferença de custo passou a ser muito grande. Para destinar os resíduos ao aterro controlado da Muribeca o custo variava de R$ 12 a R$ 15 por tonelada, mas depois subiu para R$ 30/t e hoje está em R$ 50/t”, compara, dizendo que a população precisa ser mais consciente com o descarte do lixo para não ter que pagar uma conta alta. 

Apesar de a nova regra da destinação do lixo estar vigorando desde 2009, a conjuntura econômica obrigou a Prefeitura do Recife a se apressar e submeter o projeto de lei sobre a nova taxa à Câmara só no ano passado. Segundo o presidente da Emlurb até então a PCR estava incorporando os custos, mas a recessão fez minguar o caixa. “A Corregedoria do município vem fazendo um trabalho dentro da Prefeitura tanto para reduzir despesas quanto para trazer despesas que não estavam sendo cobradas. É natural que na crise tanto o ente público como o ente privado se empenhem para queimar gorduras”, observa Gusmão.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Jussara Soares,14/02/2017

Só existe uma maneira ninguém pagar o IPTU e nenhuma taxa, ou baixa ou não se paga. Entra com uma ação coletiva no Ministério Público

Por Cenildo Oliveira,09/02/2017

Em que ficou a ação que Silvio Costa entrou contra a prefeitura referente a este aumento?

Por Manoel Felipe de Santiago Filho,04/02/2017

DOIS IMÓVEL 1. A TAXA DE COLETA DE LIXO ERA R$ 300,08 FOI PARA R$946,48 NO TOTAL QUE ERA R$ 720,99 FOI PARA R$ 1.952,94. NO OUTRO A TAXA DE LIXO ERA R$ 937,76 FOI PARA R$ 2.957,76 NO TOTAL QUE ERA R$ 1.971,81 FOI PARA R$ 4.221,75 Como diria Boris Casoy: "ISSO É UMA VERGONHA!!!"...

Por DANIELA,29/01/2017

ESSA TAXA E ESSE AUMENTO É ABSURDO!!! QUANDO TEM ALGUM PROBLEMAS O GOVERNO NÃO BUSCA OUTRAS ALTERNATIVAS, EMPURRA LOGO PRA POPULAÇÃO PAGAR E PRONTO, RESOLVIDO!! ESTOU INDIGNADA!!

Por Edson RCS,26/01/2017

Absurdo isso! Meu iptu dobrou. E, por incrível que pareça, veio essa nova taxa que está no mesmo valor do meu iptu. Ou seja, esse ano vou pagar 4 vezes o que paguei ano passado. Cadê as pessoas nas ruas. Vamos protestar.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM