Jornal do Commercio
PARALISAÇÃO

Trabalhadores dos Correios em Pernambuco entram em greve

Início da suspensão das atividades começa a valer a partir das 22h desta quarta-feira (26)

Publicado em 26/04/2017, às 21h54

Correios têm cerca de 3,5 mil servidores em Pernambuco e 200 agências / Foto: Chico Porto/ Acervo JC Imagem
Correios têm cerca de 3,5 mil servidores em Pernambuco e 200 agências
Foto: Chico Porto/ Acervo JC Imagem
da Editoria de Economia

Os trabalhadores dos Correios em Pernambuco decidiram entrar em greve por tempo indeterminado durante assembleia realizada na noite desta quarta-feira (26) no Clube Português, Zona Norte do Recife. A decisão reforça o movimento nacional, que é contra as demissões, fechamento de agências e possibilidade de privatização. As atividades começam a ser suspensas já a partir das 22h desta quarta. A estatal afirma que os prejuízos somaram R$ 2 bilhões no ano passado.

Os trabalhadores, no entanto, defendem que os atuais problemas financeiros da empresa fazem parte de um "plano de desmonte" para possibilitar a privatização. "Desde 2011 não se faz concurso público, não há novos contratos. Agora, com o plano de demissão voluntária, diminui ainda mais a quantidade de funcionários e isso afeta a distribuição, o atendimento, a empresa precariza seu serviço", comentou ontem o diretor de comunicação do Sintect-PE, Eliomar Moreira.

A assembleia aconteceu simultaneamente em vários estados do País, todas no intuito de reforçar o movimento nacional. Além de pedir o fortalecimento institucional dos Correios e universalização dos serviços, os trabalhadores reivindicam melhorias nas condições de trabalho, a contratação de novos funcionários, mais segurança nas agências, o retorno da entrega diária e o fim da suspensão de férias.



Com a greve, a expectativa dos trabalhadores é pressionar a empresa para que seja realizada uma auditoria em suas contas, já que os movimentos trabalhistas questionam os números oficiais divulgados indicando prejuízos bilionários.

Segundo o sindicato, os Correios têm cerca de 3,5 mil servidores em Pernambuco e 200 agências. No Brasil, são 1.250 agências.

PATRÕES

Em nota, a empresa informou que, caso o movimento grevista seja deflagrado, os Correios adotarão as medidas necessárias para garantir a continuidade de todos os serviços. Mas, diante do movimento nacional, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, criticou a paralisação. "A greve reduz o nível do serviço entregue, dá argumentos nesse sentido [da privatização] ", disse. "É muito difícil privatizar, mas se a empresa não se mostrar viável, qual outro caminho nós vamos ter?".

O comentário vai na linha do posicionamento da pasta à qual a estatal está subordinada. Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, a empresa precisa realizar cortes radicais para evitar a privatização.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por ANDRE ,05/05/2017

Todo ano é essa novela, só privatizando, é uma falta total de compromisso, se fosse uma empresa seria as cartas que foram enviadas antes da greve teriam de ser entregues pois o serviço foi pago, como uma empresa que todo ano passa mais de 30 dias sem trabalhar vai dar lucro, a i aparece gente como esta Cleide para defender, como antes da greve dos serviços prestados fossem de qualidade.

Por elimara tavares silva,30/04/2017

com cordo espero que essa greve seja resolvida o mais rrapido posivel pois estava esperando uma mecadoria nodia 27/04/ 2017 pois parol notempo o bjeto nao chegol na cte de recife e muitas pessoas estao passando porisso paguei um protuto muito caro e estou esperando pois precisso muito do objet

Por elimara,30/04/2017

verdade so espero que isto seja resolvido mais rapido possivel to esperando um do cumento muito importante pelos correios de recife para pernambuco

Por Cleide N,27/04/2017

Sou a favor da greve, é fácil demais criticar que luta pelos seus direitos, só pode ser um revoltado, não sabe de nada e opina pela privatização, fala isso porque não trabalha lá, e nem tem dependentes de sua família que dependam deste plano, pois que está falindo os correios é o próprio governo.

Por ANDRE RICARDO,27/04/2017

Tem que privatizar para melhorar



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM