Jornal do Commercio
Mercado imobiliário

Veja os 5 bairros que tiveram maior valorização nos preços dos imóveis

Pesquisa da Viva Real mostra que houve valorização em agosto

Publicado em 11/09/2017, às 16h35

Imóveis na Caxangá tiveram valorização de 13,5% em agosto / Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
Imóveis na Caxangá tiveram valorização de 13,5% em agosto
Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
Da Editoria de Economia

O bairro da Caxangá foi o que registrou maior valorização no preço do metro quadrado em agosto deste ano no Grande Recife, na comparação com julho. O valor passou de R$ 4.769 para R$ 5.415, apresentando um aumento de 13,5%. O resultado está no DMI-VivaReal (Dados do Mercado Imobiliário), índice que contempla uma amostra de 30 cidades em diferentes regiões do País e considera mais de 2 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel.

O preço nominal médio do m² para venda em Recife (PE) atingiu R$ 6.176 em agosto de 2017, valorização nominal de 1,64% em comparação ao mesmo período de 2016 (R$ 6.077). Em relação a julho deste ano (R$ 6.232), houve desvalorização de 0,89%.



Os bairros que apresentaram maior valorização no m² para venda em agosto de 2017, na comparação com julho foram:

1. Caxangá R$ 4.769 - R$ 5.415 - 13,5%

2. Tejipió - R$ 3.692 - R$ 3.858  - 4,5%

3. Sancho - R$ 3.600 - R$ 3.744 - 4,0%

4. Imbiribeira - R$ 5.311 - R$ 5.429 - 2,2%

5. Pina - R$ 8.658 - R$ 8.844 - 2,1%

A lista dos bairros recifenses com desvalorização do m² para venda em agosto de 2017 é composta por: Apipucos (-7,2%), Encruzilhada (-6,8%), Aflitos (-5,7%), Torreão (-5,1%), Graças (-4,8%), Cordeiro (-4,6%), Parnamirim (-3,9%), Tamarineira (-3,1%), Boa Vista (-2,7%) e Casa Amarela (-1,4%).

BRASIL

O DMI-VivaReal também listou quais das 16 principais cidades brasileiras analisadas estão com o valor do m² para venda acima da média nacional (R$ 4.846/m²). Brasília lidera a lista ao atingir R$ 7.911/m², seguida por Rio de Janeiro (R$ 7.160/m²), São Paulo (R$ 6.882/m²), Recife (R$ 6.176/m²), Vitória (R$ 5.750/m²), Florianópolis (R$ 5.349/m²), Porto Alegre (R$ 5.148/m²), Santos (R$ 5.075/m²) e Salvador (R$ 5.000/m²). As cidades com valores abaixo da média nacional são: Curitiba (R$ 4.841/m²), Campinas (R$ 4.831/m²), Fortaleza (R$ 4.672/m²), Belo Horizonte (R$ 4.600/m²), Goiânia (R$ 4.381/m²), Ribeirão Preto (R$ 3.822/m²) e Natal (R$ 3.709/m²).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM