Jornal do Commercio
TECNOLOGIA

Facepe celebra 10 anos de apoio a projetos tecnológicos

Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco reuniu em evento empresas pernambucanas que contaram com apoio para desenvolver produtos e processos inovadores

Publicado em 14/11/2017, às 17h09

Abraham Sicsu, presidente da Facepe, fez um balanço dos programas de incentivo do órgão / Foto: Divulgação/Ailton Pedroza
Abraham Sicsu, presidente da Facepe, fez um balanço dos programas de incentivo do órgão
Foto: Divulgação/Ailton Pedroza
Da editoria de Economia

Um sistema de microfones de segurança que podem ajudar a identificar, através do som, que tipo de arma foi utilizado em determinado crime. Aplicativo para criação de aulas digitais personalizadas para crianças da alfabetização. Ou treinamentos à distância em ambiente virtual de técnicos e operários. Estes são alguns projetos que se tornaram empresas de sucesso nos últimos 10 anos, com o apoio da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Fecap), órgão ligado a Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Para celebrar uma década de incentivo às empresas pernambucanas de base tecnológica, a Facepe realizou nesta terça-feira (14) a Mostra de Inovação, no Parqtel (Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologia Associadas), no Recife.

FACEPE

O evento serviu para um balanço dos programas de apoio a pesquisa, inovação e desenvolvimentos de produtos. Desde 2007, quando a diretoria de inovação da Facepe foi criada, 177 projetos foram apoiados, somando um investimento aproximado de R$ 53 milhões (recursos da fundação e de parceiros). “O incentivo a essas empresas fazem parte de uma política pública.Os projetos participariam de uma chamada pública, foram selecionados e receberam um aporte que vai de R$ 300 mil a R$ 16 milhões, dependendo do programa em que estiver inscrito”, diz Abraham Sicsu, presidente da Facepe. 

Alguns dos resultados desses investimentos podem ser vistos no dia-dia da população. A empresa pernambucana Aeroespacial, por exemplo, desenvolveu uma ferramenta de gestão para os parques eólicos em operação no estado. O software desenvolvido foi um dos beneficiados pelo Tecnova, com um aporte de R$ 500 mil para ajudar no desenvolvimento da ferramenta. O software monitora a eficiência do desempenho de todos os aerogeradores de um Parque Eólico e avisa, em tempo real, as equipes de manutenção e operação quando ocorre qualquer falha no funcionamento, possibilitando uma rápida manutenção e evitando que os equipamentos fiquem parados por muito tempo.



Na área de educação, a Escribo foi beneficiada com recursos de R$860 mil para o desenvolvimento de plataformas educacionais, utilizadas hoje por mais de 100 mil estudantes de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. A parceria rendeu o projeto Frei.re de educação interativa, utilizado pelas escolas da educação infantil (2 a 5 anos). Os educadores e as crianças usam jogos digitais que fortalecem a alfabetização e o desenvolvimento dos objetivos de aprendizagem das áreas de matemática, natureza e sociedade.“O aporte da Facepe foi fundamental para o projeto se tornar realidade”, disse Américo Amorim, fundador da Escribo.

Outro projeto que chama atenção está no setor de segurança. A empresa local Audio Alerta criou o projeto de microfone inteligente conectado (MIC), com o incentivo de R$ 300 mil da Facepe. O dispositivo complementa a varredura feita pelas câmeras de segurança de um ambiente. “O microfone é capaz de detectar qualquer tipo de barulho que, depois de processado, pode dar pistas relevantes sobre a fonte do ruído como sons de disparos de arma de fogo, ajudando a identificar o tipo de arma e calibre”, explica Ivo Frazão, gerente de produto da Áudio Alerta. O equipamento está sendo testado em 10 pontos de monitoramento nas ruas do Recife pela Secretaria Estadual de Defesa Social e por alguns bancos privados.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM