Jornal do Commercio
METRO QUADRADO

FipeZap: preço de venda de imóveis sobe no Recife em janeiro

Em janeiro do ano passado, a capital pernambucana acumulava uma queda de -0,78% no preço do metro quadrado

Publicado em 06/02/2018, às 20h12

O preço médio do metro quadrado do Recife em janeiro de 2018 passou a custar R$ 5.918 / Foto: Ricardo B. Labastier/ Acervo JC Imagem
O preço médio do metro quadrado do Recife em janeiro de 2018 passou a custar R$ 5.918
Foto: Ricardo B. Labastier/ Acervo JC Imagem
JC Online

O Recife registrou uma alta de 0,54% no preço do metro quadrado de imóveis residenciais à venda em janeiro deste ano, segundo o Índice FipeZap. Dentre as vinte cidades analisadas, a capital pernambucana é a segunda com a maior variação positiva para o período, embora o registro de queda real no preço da venda de imóveis tenha sido de -0,41% no restante do País durante o primeiro mês de 2018.

Em janeiro do ano passado, a capital pernambucana acumulava uma queda de -0,78% no preço do metro quadrado, enquanto Salvador, no mesmo período, alcançava alta de 0,6%. Este ano, porém, a alta da capital baiana ficou na casa dos 0,15%, enquanto Fortaleza teve saldo negativo de -0,32%, completando o quadro das cidades do Nordeste pesquisadas.



Bairros

O preço médio do metro quadrado do Recife em janeiro de 2018 passou a custar R$ 5.918. O bairro do Pina, na Zona Sul da capital, figura como o bairro mais caro (R$ 7.440), seguido pelo Poço da Panela (R$ 7.016), na Zona Norte, e a Jaqueira ( R$ 6.786), localizado na mesma região. Os bairros com os menores valores para compra de imóveis por metro quadrado na cidade se concentram na Zona Oeste, compreendendo a Cidade Universitária (R$ 4.200), Iputinga (R$ 3.984) e Engenho do Meio (R$ 3.938).


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Flavio,07/02/2018

Querem forçar uma falsa expectativa e fazer as pessoas mentalizarem que o preço está 'subindo'. A quantidade de corretor que está rodando no Uber é de perder a conta. Pergunta a eles como está o mercado! Matéria paga.

Por Rafael,07/02/2018

Esses números não condizem com a realidade, ainda está bem abaixo disso...

Por Noemia,07/02/2018

É meRmo é ???. Revogaram a principal lei de mercado , "oferta e procura". Construtora grande anunciando desconto em horário nobre... Feirões vazios. Construtora alugando imóvel porque não consegue vender. Faltou a tarja: "Link Patrocinado".



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM