Jornal do Commercio
FINTECH

Aplicativo transforma smartphone em maquineta de serviços financeiros

Somente em abril deste ano, 30 mil cliente movimentaram um total de R$ 800 mil

Publicado em 12/06/2018, às 21h15

Focado em pequenas e médias empresas e autônomos, o aplicativo gratuito transforma o smartphone em uma maquineta de serviços financeiros para pagamento de contas, recargas de celular e compra de conteúdo digital  / Foto: Reprodução/Facebook
Focado em pequenas e médias empresas e autônomos, o aplicativo gratuito transforma o smartphone em uma maquineta de serviços financeiros para pagamento de contas, recargas de celular e compra de conteúdo digital
Foto: Reprodução/Facebook
Da Editoria de Economia

Transformar o celular é uma central de pagamentos é a intenção da fintech Celcoin.  Permitindo que os usuários ganhem uma renda extra de acordo com a quantidade de transações realizadas no aplicativo,  a empresa conta atualmente com o total de 479 agentes em Pernambuco, totalizando mais de 30 mil transações pelo app e atendendo mais de 30 mil clientes que movimentaram a marca de R$ R$ 800 mil  somente no mês de abril deste ano.

Focado em pequenas e médias empresas e autônomos, o aplicativo gratuito transforma o smartphone em uma maquineta de serviços financeiros para pagamento de contas, recargas de celular e compra de conteúdo digital e passagens de ônibus, entre outros serviços.  "A ideia é levar conveniência e também contribuir com uma segunda fonte de renda para aqueles que têm um pequeno comércio. É preciso baixar o aplicativo (App Store e Google Play), carregar um saldo e fazer as transações. A cada transação o comerciante ganha uma porcentagem pré-definida pelo tipo de transação feita", diz o CEO e Founder da Celcoin, Marcelo França Corrêa.

De acordo com ele, o cliente que deseja efetuar o pagamento de uma conta, por exemplo, pode fazê-lo pagando em espécie ao detentor do aparelho com o celcoin instalado. O comerciante, por sua vez, debitará do próprio saldo o valor da transação,  e depositará o valor em espécie na conta de celcoin em qualquer agência bancária, recebendo o percentual devido pela transação em minutos. "Ainda dependemos do banco, mas nossa meta é eliminar esse processo e fazer com que o comerciante tenha ainda mais independência", reforça Marcelo.



Assim como o pagamento nos bancos, o cliente receberá um comprovante digital ou, caso o celular esteja conectado a uma impressora, o comerciante poderá dar ao cliente um comprovante impresso.

Crescimento

Além de Recife, o aplicativo já tem correspondentes presentes em 94 municípios de Pernambuco. Os maiores volumes de arrecadação vem de Ipubi, Jaboatão dos Guararapes, Jaqueira, Vitória de Santo Antão, Paulista, Caruaru e Ipojuca. Em todo o Brasil, o número de agentes Celcoin passou de 1.385 para 8.500 entre abril de 2017 e abril de 2018, crescimento de 500% em um ano.

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM