Jornal do Commercio
Vendas

Fifa confirma reserva de mais de 356 mil ingressos para a Copa

Brasileiros foram os sextos que mais compraram nesta fase das vendas

Publicado em 14/03/2018, às 14h52

Mundial será disputado entre os dias 14 de junho e 15 de julho, na Rússia / Foto: Mladen Antonov/AFP
Mundial será disputado entre os dias 14 de junho e 15 de julho, na Rússia
Foto: Mladen Antonov/AFP
Estadão Conteúdo

A Fifa anunciou oficialmente nesta quarta-feira que 356.700 ingressos da Copa do Mundo de 2018 foram alocados a torcedores ao redor do mundo em menos de 24 horas durante nova fase de vendas de entradas para a grande competição que será disputada entre os dias 14 de junho e 15 de julho, na Rússia.

Estes bilhetes, cuja contemplação ao comprador está sujeita a confirmação dos pagamentos, começaram a ser vendidos às 6 horas (de Brasília) na última terça-feira por meio do site fifa com/tickets, sendo que neste estágio de comercialização a alocação dos ingressos ocorre por ordem de solicitação e não por sorteio, como ocorreu em fases anteriores de vendas. Isso permitiu aos fãs assegurarem a compra da entrada em tempo real logo após realizarem a quitação da mesma.

Por meio da nota distribuída nesta quarta, a entidade máxima do futebol mundial também informou que a maioria destas entradas adquiridas neste novo período de vendas foi alocada por torcedores da Rússia, com um total de 197.036. Em seguida, em segundo lugar, vieram os fãs dos Estados Unidos (país que estará fora desta Copa), com 14.845.

Argentina (14.564), Colômbia (13.994), México (13.505), Brasil (9,691), Peru (9.493), Austrália (5.500), Alemanha (5.476), China (5.459) e Índia (4.166) fecham, nesta ordem, o Top 10 deste ranking de nações com mais ingressos adquiridos pelos seus torcedores.



Alerta

O organismo que controla o futebol no planeta ainda destacou nesta quarta que o Fifa.com/tickets é o único legítimo e oficial site para compra de ingressos da Copa do Mundo. "Os bilhetes obtidos de qualquer outra fonte serão automaticamente cancelados uma vez identificados e não darão direito ao titular do ingresso para acessar o estádio ou a qualquer reembolso ou outra compensação", alertou.

Na última segunda-feira, a Fifa já havia anunciado que um total de 1.303.616 ingressos para o Mundial já haviam sido alocados aos torcedores após a realização da segunda fase de vendas, sendo que 568.448 bilhetes (sujeitos a confirmação de seus respectivos pagamentos) tiveram os seus destinos conhecidos por meio de sorteio após o estágio de comercialização que ocorreu entre 5 de dezembro e 31 de janeiro. E a este número se somaram os 735.168 ingressos que foram alocados durante o período inicial de vendas, em setembro de 2017. Assim, totalizaram este montante de 1.303.616 tíquetes.

Naquela ocasião, a Fifa ainda informou que para a nova fase de vendas iniciada na última terça-feira haviam ingressos disponíveis para todos os jogos da Copa, exceto Argentina x Islândia (listada como partida 7 do Mundial) e a decisão da competição. Neste estágio de comercialização também estão incluídos os bilhetes da categoria 4 de alguns duelos, reservados exclusivamente aos residentes na Rússia.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM