Jornal do Commercio
craque da copa

Após drama de 2014,Neymar terá nova chance de ser protagonista na Copa

Neymar desfalcou seleção brasileira na Copa de 2014 e, quatro anos depois, terá nova chance de ser o grande craque de uma edição do Mundial

Publicado em 14/05/2018, às 14h09

Neymar aporta na Rússia ainda mais protagonista e midiático / AFP
Neymar aporta na Rússia ainda mais protagonista e midiático
AFP
Thiago Wagner

A convocação para a segunda Copa do Mundo tem um sabor especial para o atacante Neymar, do Paris Saint-Germain. Na Rússia, o brasileiro vai encarar mais uma oportunidade de ser protagonista em um Mundial. Em 2014, no Brasil, ele até brilhou, mas teve a sequência interrompida após fratura da vértebra, que o tirou das semifinais da competição. Agora, Neymar aportará com status de midiático e como um dos melhores jogadores do mundo. Certamente tentará se consolidar como ‘o cara’ do Brasil na Rússia.

O jogador viveu novo drama em 2018, após sofrer uma fratura no quinto metatarso do pé direito. No início de março precisou fazer uma cirurgia para agilizar a recuperação para a Copa do Mundo. Após dois meses de tratamento intenso, o camisa 10 do PSG está praticamente pronto para voltar aos gramados. Tanto que o técnico Tite confirmou que Neymar será escalado para participar do amistoso contra a Croácia no dia 3 de junho, no estádio Anfield Road, em Liverpool, na Inglaterra.

De acordo com o médico da seleção, Rodrigo Lasmar, o atacante trabalhará com bola na próxima semana para readquirir condicionamento físico e entrosamento com o grupo. “Nós acompanhamos a recuperação final. E os últimos exames evidenciaram que a recuperação está muito bem. Ele já realiza trabalho progressivo. E na próxima semana, na concentração da Granja Comary, ele estará em condições de iniciar os trabalhos com bola. Nesse período, ganhará condições físicas para participar do primeiro amistoso do dia 3”, garantiu o especialista.



Aos 26 anos, Neymar chega mais maduro. O jogador, antes considerado mimado por muitos, cedeu espaço para um atleta quase completo, digno de brigar pelo posto de melhor do mundo com Messi e Cristiano Ronaldo.

Muito disso se deve ao trabalho do técnico Tite, que fez do atacante a parte de um todo. Para o treinador, pressão e liderança na seleção são compartilhadas. Neymar não carrega a responsabilidade sozinho. Curiosamente, o novo cenário transformou o jogador em ainda mais protagonista, com gols e assistências. “É um atleta de alto nível. Treina no mais alto nível e na maior intensidade possível. A única diferença é o aspecto da pressão. Ele vai ter todo esse trabalho de treinamento para trazer esse melhor ritmo”, comentou Tite, ontem.

MIDIÁTICO

Mas, mesmo com a responsabilidade dividida, Neymar não deixou de ser ainda mais midiático. Tudo por conta da transferência milionária para o Paris Saint-Germain no meio do ano passado. O clube francês pagou mais de R$ 800 milhões pelo jogador, cravando a transferência mais cara da história do futebol. O título da Liga dos Campeões não veio, mas os holofotes foram todos para Paris e para Neymar. Na Copa do Mundo, não deve ser muito diferente disso.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por cosme,14/05/2018

A Seleção Brasileira na Copa de 2018, irá ganhar um " Maranhão ou um par de Gano. Neymar Cai Cai e demais se preparem para levarem outra surra, ou seja: outro 7 X 1 de novo. Se o resultado for este ainda será pouco.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM