Jornal do Commercio
Apito

Árbitro indicado para a Copa é suspenso por toda a vida

Federação da Arábia Saudita vai pedir que Fahad Al Mirdasi seja afastado do Mundial

Publicado em 16/05/2018, às 17h13

Fahad Al Mirdasi admitiu suborno / AFP
Fahad Al Mirdasi admitiu suborno
AFP
Agência Estado

A Federação de Futebol da Arábia Saudita (SAFF, na sigla em inglês) anunciou oficialmente nesta quarta-feira que suspendeu o árbitro Fahad Al Mirdasi pelo resto da vida após o mesmo ter reconhecido que pediu pelo pagamento de suborno para manipular o resultado de uma partida realizada no seu país no último final de semana. 

O profissional figura na lista de árbitros escalados para trabalhar na Copa do Mundo de 2018 e a entidade informou que pedirá para a Fifa tornar a punição ao juiz válida em todo o planeta e também exclua o profissional dos trios de arbitragem do Mundial, que começará no próximo dia 14 de junho, justamente em uma partida na qual a seleção saudita enfrentará a anfitriã Rússia, em Moscou.

Por meio de um comunicado, a SAFF informou que Al Mirdasi confessou ter agido de forma ilegal com o objetivo de beneficiar o clube Al Ittihad contra o Al Faisaly na final da Copa do Rei da Arábia Saudita, realizada no último final de semana, quando acabou sendo substituído como juiz do confronto algumas horas antes da realização da partida.

O árbitro de 32 anos de idade solicitou o pagamento de suborno ao presidente do Al Ittihad, Hamad Al-Senai, o abordando por meio de mensagens de WhatsApp, mas o dirigente não cedeu à proposta do juiz e denunciou a sua atitude aos dirigentes da SAFF.



Após ter a solicitação do pagamento de suborno denunciada, Al Mirdasi foi detido por autoridades policiais, para as quais acabou confessando a sua tentativa frustrada de receber dinheiro para ajudar o clube Al Ittihad, informou a SAFF por meio do comunicado divulgado pelo seu Comitê de Ética.

Sem precisar contar com a ajuda irregular da arbitragem dentro de campo, o Al Ittihad venceu o Al Faisaly graças a um gol marcado na prorrogação da decisão realizada no último sábado, quando o inglês Mark Clattenburg foi escalado como árbitro substituto de Al Mirdasi.

Punido por corrupção, o juiz nascido em Riad, na Arábia Saudita, faz parte do quadro de árbitros da Fifa desde 2011 e trabalhou na Copa das Confederações do ano passado, na Rússia. Ele também esteve presente como árbitro nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio

Procurada para comentar a situação de Al Mirdasi, a Fifa disse que está solicitando mais informações à SAFF antes de tomar uma decisão em relação ao juiz.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM