Jornal do Commercio
COPA DO MUNDO

Jogadores aprovam a atuação do Brasil diante da retranca da Áustria

O atacante Gabriel Jesus afirma que a seleção brasileira soube sofrer e que aproveitou as chances que criou

Publicado em 10/06/2018, às 14h03

Gabriel Jesus abriu o placar na vitória do Brasil diante da Áustria / Foto: AFP
Gabriel Jesus abriu o placar na vitória do Brasil diante da Áustria
Foto: AFP
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Apesar de o Brasil vencendo com um placar dilatado, a Áustria serviu como um excelente teste visando a estreia na Copa do Mundo da Rússia. Isso porque, assim como a seleção austríaca, a Suíça também costuma atuar com um ferrolho defensivo, com uma linha com cinco marcadores, dificultando bastante a penetração dos adversários.

O que valoriza ainda mais o triunfo brasileiro é o fato de que a Áustria vinha de oito vitórias consecutivas. “Muitos dos jogadores que estavam em campo hoje (ontem), eu, Neymar, Coutinho, Paulinho, William já estamos acostumados a jogar contra o time que atua com uma linha de cinco. Se torna mais difícil de entrar na zaga, mas com paciência, tocando a bola de maneira focada, conseguimos penetrar”, comentou Gabriel Jesus. Opinião que foi endossada por Philippe. “Durante a semana, o Tite nos passou a forma de furar a defesa deles. Aqui na Europa muitos times jogam assim (com cinco defensores). Fizemos com eficiência tudo o que o professor pediu e saímos com uma boa vitória.

Os jogadores da seleção canarinho ficaram satisfeitos com o desempenho da equipe como um todo. “O nosso time fez uma boa apresentação. Foi importante antes de começar a Copa. A Áustria estava bem postada e tinha qualidade com a bola no pé. Sabíamos que não seria um jogo fácil, mas conseguimos desempenhar o nosso futebol, envolver o time deles e realizar uma grande partida”.



SOUBE SOFRER

Em alguns momentos do confronto, o Brasil passou por sufoco. Principalmente nos primeiros minutos e quando os rivais começaram a chegar de maneira mais dura nas jogadas. “A Áustria abusou das faltas, mas conseguimos colocar a bola no chão quando estivemos em um momento difícil. Nós soubemos sofrer e nos fechamos lá atrás e, quando chegamos à frente, fizemos os gols”, avaliou o atacante brasileiro.

Para os atletas, a vitória não serviu apenas para consolidar o bom futebol que a seleção já vem apresentando sob o comando de Tite, mas também para tranquilizar o lado emocional do grupo antes de a bola rolar no mundial da Rússia. “Sem dúvida que essa vitória nos dá mais confiança para chegarmos bem na Copa do Mundo”, falou Coutinho.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM