Jornal do Commercio
Rússia

Cinco favoritos e um sonho: ser campeão na Copa do Mundo

Brasil, Alemanha, França, Argentina e Espanha chegam à Rússia como os principais candidatos ao título mundial

Publicado em 13/06/2018, às 07h19

Brasil e Alemanha largam na frente por novo título de Copa / AFP
Brasil e Alemanha largam na frente por novo título de Copa
AFP
Leonardo Vasconcelos
lsvasconcelos@jc.com.br

O favoritismo, claro, existe sim e é todo delas. Não adianta negar. Por mais que não gostem ou tentem evitar o rótulo, seleções como Brasil, Alemanha, Espanha, França e Argentina são as grandes favoritas para levantar a cobiçada taça da Copa do Mundo da Rússia. A um dia da abertura do maior evento esportivo do planeta, elas procuram esconder o jogo, mas sabem que são as equipes a serem batidas por quem almeja levar o troféu para casa.

A atual campeã Alemanha tem muitos argumentos para defender o troféu e levantar o bicampeonato consecutivo. Os alemães vão para a competição com boa parte do time que venceu o tetracampeonato. O grupo mescla atletas experientes com uma nova geração de jogadores, como Joshua Kimmich, Julian Draxler e Timo Werner, que foram bem no título da Copa das Confederações em 2017.

Liderada por Neymar, plenamente recuperado de lesão que o tirou dos gramados por três meses, o Brasil quer fechar de vez a ferida do traumático 7x1 e conquistar o sexto título mundial. Desde que Tite assumiu o comando da equipe, o Brasil recuperou a boa forma de jogar e se tornou um time confiável. A “Neymardependência” já não é tão nítida como outrora.

O craque e capitão Lionel Messi salvou a Argentina no último jogo das Eliminatórias e é a esperança do time para voltar a levantar o troféu. Mas a geração do craque do Barcelona é assombrada pela falta de títulos e principalmente pelos vice-campeonatos recentes (Copa do Mundo-2014 e Copas América 2007, 2015 e 2016).



CONFIRA DETALHES DE TODAS AS SELEÇÕES NO ESPECIAL "JC NO MUNDIAL"

Depois da geração de ouro conquistar o bi da Eurocopa (2008 e 2012) e a primeira Copa do Mundo (2010) da história do país, a Espanha fracassou nas grandes competições seguintes. Mas sob comando de Julen Lotepegui, a equipe recuperou o bom futebol e a autoestima. Misturando craques campeões, como Iniesta, Sergio Ramos e Piquet, com jovens talentos como Isco, Rodrigo e Asensio, a Espanha passeou nas Eliminatórias Europeias.

Vice-campeã da última Eurocopa-2016, a França aposta na juventude e no talento de Paul Pogba, Ousmane Dembélé, Kylian Mbappé e Antoine Griezmann para buscar o bicampeonato mundial. O técnico Didier Deschamps segue defendendo a concentração do futebol coletivo, o que permitiu levantar o título em casa em 1998.

POR FORA

Além das favoritas, outras seleções com grandes talentos individuais e elencos promissores também sonham com o título, como Inglaterra, Uruguai, Portugal e Bélgica.


Recomendados para você


Comentários

Por Helder Caires,13/06/2018

Vi, não pessoalmente, o Brasil ser campeão do mundo várias vezes. Esses títulos não colocaram um grão de feijão a mais no meu prato. Agora, jogadores, diretores de clubes e da CBF, televisões e donos dos passes dos jogadores ficaram ricos. Torcer? Não. Prefiro minha parte em empregos, saúde, segurança, saneamento etc.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM