Jornal do Commercio
Rússia 2018

Neymar inflaciona pontos de troca de figurinhas da Copa

Cromo do camisa 10 costuma ser vendidi por R$ 5,00, enquanto um pacote de figurinhas fechado custa R$ 2,00

Publicado em 13/06/2018, às 11h57

Neymar é um dos jogadores mais buscados por quem tenta completar o álbum / Lucas Figueredo/CBF
Neymar é um dos jogadores mais buscados por quem tenta completar o álbum
Lucas Figueredo/CBF
JC Online

Depois de se tornar o jogador mais caro da história do futebol com a transação entre Barcelona e PSG, por 222 milhões de euros, Neymar se tornou também o mais valorizado para quem deseja completar o álbum de figurinhas da Copa do Mundo. São 632 figurinhas no total e o cromo do camisa 10 da seleção segue como  um dos mais procurados.

"O Neymar tava mais difícil. Eu consegui ontem, mas estavam vendendo bem caro", indicou a administradora Raquel Senna, de 31 anos, em um dos muitos lugares improvisados para a troca de figurinhas no Rio de Janeiro.



INFLACIONADO

Enquanto o pacote com cinco figurinhas custa R$ 2,00, só a figurinha de Neymar está sendo comercializada, em média, por R$ 5,00 nos mais diversos postos de troca espalhados pelo País. Já a de jogadores como Messi e Cristiano Robaldo costuma custar R$ 2,00.

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM