Jornal do Commercio
AUXÍLIO DO VÍDEO

Entenda como funcionará o árbitro de vídeo na Copa do Mundo

Esta será a primeira Copa do Mundo com o uso do árbitro de vídeo

Publicado em 14/06/2018, às 08h17

Árbitros de vídeo ficarão no International Broadcast Centre (IBC), em Moscou / AFP
Árbitros de vídeo ficarão no International Broadcast Centre (IBC), em Moscou
AFP
JC Online

Pela primeira vez na sua história, a Copa do Mundo terá árbitros de vídeo para auxiliar os profissionais do apito que estiverem em campo. Na Rússia, a partir de hoje, 13 profissionais irão acompanhar exclusivamente os duelos dentro de cabines no International Broadcast Centre (IBC), em Moscou. Outros sete de linha também irão desempenhar a função. Mas uma coisa não muda: a decisão final permanece sendo tomada pelo juiz que comanda o jogo. A novidade exigiu investimento financeiro da Fifa, treinamentos por parte dos “homens do apito” e das 32 seleções que disputarão o Mundial.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

O Brasil terá dois árbitros de vídeo na Copa do Mundo. Wilton Pereira Sampaio, da Federação Goiana de Futebol (FGF), atuará exclusivamente nesta função. O outro será Sandro Meira Ricci, o mesmo que integrou o quadro de arbitragem da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) entre 2013 e 2014, e que hoje está na Federação Catarinense. Ele trabalhará de maneira híbrida na competição, podendo ser acionado em campo ou no vídeo. Hoje, será o quarto árbitro no duelo de abertura, entre Rússia e Arábia Saudita, às 12h.

“Não tivemos o VAR (árbitro assistente de vídeo, na sigla em inglês) na Copa no Brasil. Essa é a grande diferença entre os dois Mundiais. Nós nos preparamos bastante, desde 2016, fizemos seminários, simulações e estamos prontos”, comentou Sandro Ricci.

Serão quatro árbitros de vídeo a cada partida do Mundial. Eles serão auxiliados por 35 câmeras e uma ilha de edição, que trará vários ângulos do mesmo lance quase que simultaneamente, na tentativa de agilizar ainda mais a decisão. Anteontem, em Moscou, sete profissionais participaram de uma série de simulações de lances com atletas do time sub-20 do Lokomotiv Moscou. A atividade foi aberta à imprensa.



O auxílio do vídeo terá a iniciativa de entrar em ação em quatro situações de jogo: marcação de gol, cartão vermelho, marcação de pênalti e identificação errada de jogador punido. As marcações interpretativas, quando a bola bater ou não mão, por exemplo, serão decididas dentro de campo, com o próprio árbitro de vídeo observando o monitor que fica ao lado do gramado. O atleta que tentar pressionar a arbitragem neste momento, será advertido com cartão.

TESTES NA SELEÇÃO BRASILEIRA

A própria seleção brasileira passou por um treinamento anteontem, para entender o funcionamento do VAR. Quem ministrou a aula foi o ex-árbitro brasileiro Wilson Luís Seneme, que integra Comitê de Arbitragem da Fifa.

“O objetivo máximo desta reunião é o controle do espetáculo, do profissionalismo. Depois, queremos que jogadores e comissões técnicas entendam qual foi o trabalho feito nos últimos quatro anos com os árbitros, com quais critérios eles vão atuar na Copa do Mundo”, afirmou Seneme ao site oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O uso do VAR ainda está distante do futebol brasileiro, que reclama dos custos a serem pagos pela tecnologia. Contudo, Pernambuco é pioneiro nessa área, tendo usado o vídeo nas finais do Campeonato Pernambucano do ano passado, entre Sport e Salgueiro. A FPF não revelou quanto foi investido na ocasião. Nem a Fifa confirma os valores gastos na Copa do Mundo. Contudo, no Brasil, as despesas foram estimadas em R$ 50 mil a cada duelo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM