Jornal do Commercio
POLÊMICA NA ABERTURA

Robbie Williams mostra o dedo do meio em cerimônia de abertura da Copa

O cantor mostrou o dedo do meio logo depois de dizer "I did this for free", que em português quer dizer "fiz isso de graça"

Publicado em 14/06/2018, às 14h40

A imagem, imortalizada por muitos internautas, inundou as redes sociais, gerando risos e, por vezes, indignação, em um contexto político tenso entre o Reino Unido e a Rússia, especialmente desde o caso do envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal / Foto: AFP
A imagem, imortalizada por muitos internautas, inundou as redes sociais, gerando risos e, por vezes, indignação, em um contexto político tenso entre o Reino Unido e a Rússia, especialmente desde o caso do envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal
Foto: AFP
AFP

Um gesto polêmico diante de 80.000 pessoas e milhões de telespectadores: o cantor britânico Robbie Williams mostrou o dedo do meio para uma câmera durante seu show na cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2018, no estádio Luzhniki, em Moscou.

Ele era o astro desta curta cerimônia de abertura. O ex-membro do Take That animou o estádio de Moscou na presença do presidente Vladimir Putin e da elite do futebol mundial, pouco antes da partida Rússia-Arábia Saudita.

Camisa preta desabotoada, terno e calças vermelhas, penteado impecável e dançarinas frenéticas: todos os ingredientes para criar o ambiente... quando o cantor de 44 anos surpreendeu a todos mostrando o dedo do meio para uma câmera, em close-up e com uma careta, logo depois de dizer "I did this for free" (fiz isso de graça), mudando as letras de seu hit "Rock DJ".

A imagem, imortalizada por muitos internautas, inundou as redes sociais, gerando risos e, por vezes, indignação, em um contexto político tenso entre o Reino Unido e a Rússia, especialmente desde o caso do envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal. 



Robbie Williams, que se disse encantado com a realização de um "sonho de criança" depois de anunciar que iria se apresentar em Moscou, foi criticado no Reino Unido depois dessa decisão.

Um deputado trabalhista, Stephen Doughty, ficou "surpreso e desapontado" que o artista "concordou em ser pago pela Rússia e pela FIFA".

A primeira-ministra britânica Theresa May anunciou em março que nenhum ministro ou membro da família real britânica iria para a Copa do Mundo depois do envenenamento de Skripal e sua filha, cuja responsabilidade Londres atribui a Moscou.  

 

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM