Jornal do Commercio
Futebol

Campeão brasileiro pelo Flamengo chega ao Petrolina nesta quarta

Técnico Andrade vai comandar a Fera Sertaneja na Série A2 do Pernambucano

Publicado em 08/02/2017, às 08h26

Andrade: “Estamos chegando ao Petrolina a trabalho, não a passeio” / Divulgação
Andrade: “Estamos chegando ao Petrolina a trabalho, não a passeio”
Divulgação
ALEXANDRE ARDITTI
Twitter: @alearditti

Campeão brasileiro em 2009 no comando do Flamengo, o técnico Andrade chega a Petrolina nesta quarta-feira (8), às 16h25, em voo da Avianca. O treinador de 59 anos vai passar os próximos três dias no Sertão pernambucano. Tempo que será utilizado para conhecer a estrutura do Petrolina e para tratar do início da montagem do elenco do clube para a Série A2 do Estadual, que será realizada no segundo semestre. A intenção do novo presidente da Fera Sertaneja, Cirineu Ribeiro, é formar o time com cerca 70% dos atletas vindos do eixo Rio-São Paulo, fruto de parcerias com grandes equipes do País.

Andrade chega ao Sertão acompanhado por outro ex-craque do Flamengo na década de 1980: Nunes. O ex-atacante ocupará o cargo de diretor de futebol no Petrolina. As contratações dos dois fazem parte do “primeiro ato” de Cirineu Ribeiro na presidência da Fera. O novo mandatário diz querer fazer um time capaz de conseguir o acesso à elite do Pernambucano nesta temporada e de brigar pelo título da Primeira Divisão no ano que vem.

De acordo com Cirineu, a folha salarial do Petrolina deve girar em torno dos R$ 200 mil mensais, valor superior aos dos demais adversários da Série A2. Para a formação do elenco, o clube vem negociando parcerias com Flamengo e São Paulo. A intenção é que essas equipes cedam sem custo à Fera Sertaneja atletas jovens que não vêm sendo utilizados. O regulamento da Segunda Divisão do Pernambucano limita a idade dos jogadores a 23 anos, com exceção de cinco peças.

MOTIVAÇÃO

“Estou motivado. Encaro essa possibilidade de comandar o Petrolina com o mesmo entusiasmo que seria se estivesse indo para o Flamengo ou para qualquer outro time. É um trabalho duro, pois vamos montar o elenco desde o princípio. Mas gostei das ideias apresentadas pela diretoria do clube. Estava mesmo querendo voltar ao futebol”, afirmou Andrade, em entrevista ao Jornal do Commercio. “Estamos chegando ao Petrolina a trabalho, não a passeio”, completou.

 

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM