Jornal do Commercio
Liberdade

Ex-goleiro Bruno deixa a prisão após habeas corpus do STF

A defesa do jogador conseguiu no último dia 21 habeas corpus para que o atleta fosse libertado

Publicado em 24/02/2017, às 20h43

Bruno cumpria pena de 22 anos e três meses de prisão / Divulgação
Bruno cumpria pena de 22 anos e três meses de prisão
Divulgação
Estadão Conteúdo

O ex-goleiro Bruno deixou por volta das 19h30 desta sexta-feira, (24) a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Santa Luzia, na Grande Belo Horizonte, onde cumpria pena de 22 anos e três meses de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio, com quem teve um filho. A defesa do jogador conseguiu no último dia 21 habeas corpus para que o atleta fosse libertado.

Decisão de Marco Aurélio Mello

A decisão partiu do ministro Marco Aurélio Mello. No pedido de habeas corpus, a defesa de Bruno alega que o jogador, preso há quase sete anos, não teve analisado, até o momento, recurso contra seu julgamento, ocorrido em 2013, pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Bruno deixou a Apac com a mulher, Ingrid Calheiros, e advogados.

Na decisão, o ministro afirma que "a esta altura, sem culpa formada, o paciente está preso há seis anos e sete meses" e que "nada, absolutamente nada, justifica tal fato. A complexidade do processo pode conduzir ao atraso na apreciação da apelação, mas jamais à projeção, no tempo, de custódia que se tem com a natureza de provisória".

Recomendados para você


Comentários

Por Paulo,24/02/2017

Pena de morte é pouco para esse assassino. E ainda vem um Supremo Tribunal Fedorento e livra o cara. Quando as pessoas começarem a perceber que matar não dá em nada nesse país, começarão com a justiça às próprias mãos. Um absurdo inacreditável, com aval do STF !!!!!

Por Milton Cyriaco Pignataro,24/02/2017

= É para isso para que presta a chamada JUSTIÇA brasileira. = Quantos casos de falta da tal JUSTIÇA empilhados a anos e NINGUÉM para agilizar. Só mesmo com um "EMPURRÃO" como esse e tudo se resolve. = Pena de mais de 22 anos e libertado com apenas 6 anos e sete meses preso. = Belo exemplo para FUTUROS CRIMINOSOS !



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM