Jornal do Commercio
Na mesma

Diretor do Flamengo nega mudanças após eliminação na Libertadores

Rodrigo Caetano, diretor de futebol, pediu calma aos torcedores

Publicado em 19/05/2017, às 16h27

Rodrigo Caetano (esq), garantiu que não vai mudar planejamento do Flamengo / Gilvan de Souza / Flamengo
Rodrigo Caetano (esq), garantiu que não vai mudar planejamento do Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo
Agência Estado

O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira que o clube não pensa em mudar o planejamento para o restante da temporada após a eliminação da Copa Libertadores na fase de grupos da competição com a derrota para o San Lorenzo, na quarta passada, em Buenos Aires, por 2 a 1, de virada. O dirigente reconheceu que é preciso fazer reavaliações, mas pediu calma aos torcedores.

"Cabe a nós não transformarmos isso, e foi utilizada até a expressão 'caça às bruxas'. Temos que identificar o que pode ser melhorado para esse tipo de situação. Faremos as nossas correções, mas nós não vamos recomeçar sempre. Acho que esse talvez seja o maior pecado quando se tem um golpe duro como foi esse. A probabilidade de você errar é muito maior", frisou Rodrigo Caetano.

Explicações

O dirigente negou que algumas contratações, especialmente dos estrangeiros Berrío, Donatti, Mancuello e Cuellar, bastante criticadas pelo desempenho considerado fraco e o alto investimento dos negócios, tenham sido equivocadas.

Rodrigo Caetano ressaltou que a diretoria, o elenco e a comissão técnica rubro-negros vão se manter tranquilos para superar a turbulência provocada pela queda precoce na Libertadores e seguir buscando títulos na temporada.



"Cabe a nós lambermos as nossas feridas, já iniciamos isso hoje mesmo, tivemos uma reunião importante e proveitosa também porque o Flamengo passa a ser avaliado também pela reação que teremos daqui para frente. Temos um ano longo pela frente e duas competições se encerraram para o Flamengo. A maior delas e mais importante é essa (Libertadores), mais dolorosa, aquela que vamos carregar essas cicatrizes e transformá-las em muita força para recolocar o Flamengo na Libertadores em 2018", destacou o dirigente.

No final da entrevista, realizada no Ninho do Urubu, na zona oeste do Rio, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, fez um comunicado no qual colocou que pode ter sido mal interpretado quando usou a expressão "falsos rubro-negros" em uma entrevista minutos após a partida contra o San Lorenzo, em Buenos Aires.

"Houve quem interpretasse da forma que eu estivesse me referindo a todos que estivessem criticando a derrota do Flamengo ou que estão me criticando ou que por algum motivo não gostem de mim. Isso é um absurdo. Seria idiotice eu falar isso. Estou falando de uma minoria, de um número inexpressivo de pessoas que nominalmente são rubro-negras, mas que comemoram quando a gente perde e lamentam quando a gente ganha", enfatizou o mandatário flamenguista.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM