Jornal do Commercio
RECONHECIMENTO

Cássio vê convocação como prêmio pela volta por cima no Corinthians

Goleiro sofreu apenas nove gols no Brasileirão de 2017

Publicado em 10/08/2017, às 18h57

Cássio vive um grande momento nesta temporada / AFP
Cássio vive um grande momento nesta temporada
AFP
Estadão Conteúdo

Cássio foi uma das novidades da seleção brasileira convocada pelo técnico Tite, nesta quinta-feira, para os jogos contra Equador e Colômbia, respectivamente nos dias 31 de agosto e 5 de setembro, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Titular absoluto do Corinthians, o goleiro vê a volta para a seleção como a coroação de uma nova fase em sua vida dentro e fora de campo, assim como agradece a confiança dada pelo treinador.

"Me avisaram no meio do treino sobre a convocação. Tenho que agradecer a minha família, Deus e aos meus companheiros de trabalho, que me deram força para dar a volta por cima", disse o goleiro, convocado anteriormente pela última vez em 2015, em entrevista coletiva na manhã desta quinta, na qual também exaltou que o seu ex-comandante no Corinthians como um "cara coerente".

"O Tite é muito coerente, um cara tranquilo. Eu poderia ter sido convocado mesmo quando não estava bem, pela história que a gente construiu aqui no Corinthians. Mas ele, como um cara coerente, respeitou todo mundo e hoje, pelo que venho mostrando, sou um do goleiros que poderia estar na seleção. Acho que sou merecedor do que está acontecendo", comentou.

Cássio sofreu apenas nove gols no Campeonato Brasileiro deste ano até aqui. Na temporada, ele disputou 49 partidas e em 29 delas não foi vazado. Pela fase excelente, ele admite que ter sido chamado não chegou a ser uma surpresa. "Claro que eu tinha a expectativa de ser convocado. Fiquei feliz pela convocação e sei que, quando chegar lá, tenho que me apresentar bem para defender o meu País".



VOLTA POR CIMA

No ano passado, imaginar que Cássio voltasse a aparecer entre os melhores goleiros do Brasil parecia utopia. Em maio, a avó do goleiro faleceu e deu início a uma transformação em sua vida. Abalado, por ser muito ligado à ela, o corintiano se desmotivou, engordou e passou a não mostrar a mesma dedicação nos treinamentos.

"Quando a gente cai, se levanta rapidamente. Tem que fazer uma auto crítica. Eu conversei com a família e esposa e decidi abrir mão de algumas coisas que não estavam me ajudando. Fiquei chateado por ter perdido posição pela minha história no Corinthians, mas trabalhei para recuperar", disse. 

Cássio ficou sabendo da novidade durante o treinamento. O observador técnico Mauro da Silva foi quem informou o goleiro com a frase: 'Você está dentro, gigante", segundo o próprio goleiro. Depois da atividade, o jogador foi abraçado pelos companheiros e pela diretoria, por meio do diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, e pelo gerente de futebol do clube, Alessandro Nunes. 

Além de Cássio, o lateral-direito Fagner também foi convocado para a seleção. O meia Rodriguinho e o atacante Jô, que estavam cotados para serem chamados, não apareceram na lista. A seleção brasileira vai enfrentar o Equador no dia 31, na Arena do Grêmio No dia 5 de setembro, o confronto será fora de casa, contra a Colômbia. Assim, os dois convocados não deverão desfalcar o Corinthians, já que o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana serão paralisados durante as próximas rodadas das Eliminatórias.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM