Jornal do Commercio
Seleção

Brasil e Inglaterra empatam sem gols em amistoso em Wembley

Foi a primeira vez que o time de Tite enfrentou um adversário Europeu

Publicado em 14/11/2017, às 19h04

Neymar não brilhou no jogo / Foto: AFP
Neymar não brilhou no jogo
Foto: AFP
AFP

Sem muita criatividade e abusando de erros de passe, o Brasil empatou sem gols com a Inglaterra em Londres, nesta terça-feira, em amistoso em que Tite pôde colocar o que considera de mais forte entre seus comandados.

Dos 25 jogadores convocados pelo treinador brasileiro, sete jogam a Premier League. Mas o conhecimento do campeonato inglês não ajudou os brasileiros no duelo de Wembley, que contou com mais de 84.500 torcedores, no primeiro jogo do técnico contra uma das potências europeias.



Foi a segunda prova de fogo do Brasil contra times de outros continentes. No primeiro a seleção venceu o Japão por 3 a 1, em Lille, mas não conseguiu impor um ritmo para furar o bloqueio dos fortes zagueiros ingleses.

Foi o último jogo do Brasil em 2017. Ainda antes da Copa do Mundo, a equipe vai encarar a Alemanha em março. Vai ser o primeiro reencontro entre as duas seleções depois do histórico 7 a 1 imposto pela Mannschaft na semifinal da Copa de 2014.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM